Fabricantes miram em produtos esportivos femininos

Produtos para mulheres ganham maior espaço no mercado de artigos esportivos

Em 2018, a adidas foi a primeira entre as grandes marcas a anunciar um patrocínio para uma mulher skatista. Nora Vasconcellos, dos Estados Unidos, foi a primeira escolhida da marca e, devido ao sucesso da empreitada, ajudou a abrir portas para que mais mulheres recebessem o mesmo apoio do mercado.

Além disso, ter a visibilidade de uma grande marca apoiando mulheres no esporte pode ser um fator decisivo para quebrar preconceitos, principalmente entre as crianças. Modelos de peças de roupas ou calçados ajudam a incentivar a entrada dos pequenos nos esportes.

O tênis adidas feminino infantil, por exemplo, é um dos recordistas de venda do segmento, buscado principalmente por famílias que estimulam a prática de esportes.

Outra gigante do mercado americano, a marca Under Armour revelou que um terço do faturamento da empresa vem dos artigos esportivos femininos. Em 2018, a marca chegou a vender mais de US$ 3 bilhões, o equivalente a R$ 10 bilhões.

Muito além do esporte

O conforto que os tênis oferecem também é um fator que tem aumentado as vendas. Assim que as empresas se preocupam em oferecer produtos que aliam moda e conforto, esses artigos vão sendo adotados no dia a dia. A combinação vestido e tênis, por exemplo, tem virado uma grande tendência do guarda-roupa feminino.

Outro grande nome do esporte, Gabriela Sabatini – ex-tenista argentina – também marcou os produtos femininos com o lançamento de uma linha de perfumes. Entre 1985 e 1996, ela venceu 27 títulos simples e 14 em duplas. Também do tênis, a sérvia Ana Ivanovic obteve muito sucesso no mercado.

Para a Nielsen, empresa de consultoria, isso é muito importante para quebrar barreiras no esporte e no mercado de produtos esportivos para as mulheres. Afinal, enquanto Michael Jordan se mantém como o nome mais lucrativo do basquete, principalmente por seu contrato com a Nike, ainda é muito recente o lançamento de produtos em parcerias com atletas femininas.

A busca por representatividade também torna mais interessante para as marcas a busca por garotas-propaganda que sejam referência no setor, oferecendo contratos em que esses grandes nomes tenham maior participação sobre a linha dos produtos.

Carolina Glogovchan 
Assessoria de Imprensa e Link Building

Postado originalmente por: Portal Sete

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: