Motorista estupra passageira durante viagem e a obriga a abastecer carro, em BH

Uma garçonete de 42 anos registrou boletim de ocorrência contra um motorista de aplicativo de viagens para denunciar ter sido estuprada e ameaçada por ele. No registro policial, a mulher contou ter solicitado a corrida por meio da 99, no sábado (24), e que seguia do Centro de Belo Horizonte para Contagem, na região metropolitana, quando o crime ocorreu. Além de ameaçá-la e agredi-la, o autor ainda teria obrigado a vítima a abastecer o carro dele antes de fugir.
De acordo com a Polícia Militar, os policiais foram chamados a um posto de combustível em Contagem e, chegando ao local, encontraram a mulher bastante abalada – ela chorava e tremia. Em conversa com os militares, ela relatou ter sido obrigada a abastecer o carro de um motorista da 99, gastando R$ 71, depois de ter sido estuprada e ameaçada por ele.
Segundo a denunciante, o condutor a pegou no Centro de Belo Horizonte e, no caminho para Contagem, onde trabalharia em uma festa, o homem começou a dizer que estava se sentindo “carente”. Em determinado momento, mesmo depois de se desvencilhar, a mulher teve uma das pernas tocada pelo motorista, que a ameaçava impedindo que deixasse o carro. O autor teria dito que abandonaria a vítima às margens da LMG-808, no caminho para Esmeraldas, e que voltaria para pegá-la se denunciasse o caso às autoridades, já que sabia o endereço dela.
Depois de rodar bastante – o que fez com que a mulher perdesse o dia de trabalho -, o motorista ainda obrigou a vítima a abastecer o veículo conduzido por ele. A mulher só pode deixar o carro depois de pagar a conta no posto de combustível em que foi encontrada pelos policiais. A vítima foi orientada a passar por atendimento médico, mas disse que iria a uma unidade de saúde com o marido.
Com os dados do motorista, militares localizaram o endereço onde a placa do carro está registrada e foram até Sabará, também na Grande BH. Lá, descobriram que o autor alugou o veículo com outro homem. O proprietário repassou informações sobre o condutor, mas ainda assim ele não foi encontrado. O caso foi registrado como estupro consumado e será investigado.
Procurada, a 99 informou que “o motorista foi bloqueado preventivamente enquanto a investigação é realizada”. “A empresa se solidariza com a vítima e lamenta profundamente esse e todo caso de violência. Em caso de necessidade, usuários podem entrar em contato com o canal de atendimento exclusivo para incidentes de segurança no 0800-888-8999, que oferece auxílio imediato”, diz, em nota (veja na íntegra abaixo).

Assédio x Estupro

Em termos legais, assédio e importunação sexual, assim como estupro, têm características diferentes. O primeiro (assédio) pressupõe a hierarquia e a submissão como componentes. Ou seja, a vítima geralmente está em situação de vulnerabilidade diante do autor. Uma secretária ser alvo de algum superior no trabalho, que queira vantagens sexuais, configura assédio sexual.
O segundo (importunação sexual), por sua vez, foi definida como a prática de ato libidinoso contra alguém sem seu consentimento “com o objetivo de satisfazer a própria lascívia ou a de terceiro”. Já o terceiro, o estupro, ocorre quando há violência ou ameaça.
Nota da 99 na íntegra:
“A 99 informa que está apurando o ocorrido. A empresa se solidariza com a vítima e lamenta profundamente esse e todo caso de violência. O aplicativo se encontra aberto a colaborar com as autoridades.
O motorista foi bloqueado preventivamente enquanto a investigação é realizada. Em caso de necessidade, usuários podem entrar em contato com o canal de atendimento exclusivo para incidentes de segurança no 0800-888-8999, que oferece auxílio imediato.”

*Bhaz

Postado originalmente por: Portal Sete

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: