Ônibus de Lagoa Santa serão proibidos de entrar em BH a partir de 2ª, diz Kalil

Cidade vizinha reabriu o comércio e prefeito de BH endureceu: “não venha contaminar quem não quer ser contaminado”

A partir de segunda-feira os ônibus originários de Lagoa Santa serão proibidos de entrar em Belo Horizonte. A medida anunciada pelo prefeito da capital mineira Alexandre Kalil se dá após a abertura do comércio da cidade da região metropolitana.

Kalil disse em entrevista à TV Alterosa que a medida foi tomada após conversa com o governador Romeu Zema e com o prefeito de Lagoa Santa. “Não venha contaminar quem não quer ser contaminado”, disse Kalil sobre a medida que determinou a reabertura do comércio na cidade vizinha na segunda-feira.

O prefeito de BH disse que carro, caminhão e ambulâncias poderão passar, mas que ônibus serão barrados. “Era Sete Lagoas e Lagoa Santa. Sete Lagoas revogou e endureceu. Então estamos tirando Sete Lagoas do decreto”, disse Kalil.

Mais cedo, Zema publicou no Twitter uma mensagem que dizia que tinha acordado com Kalil a não instalação de barreiras sanitárias em Belo Horizonte. O prefeito de BH reiterou que não serão instaladas essas barreiras. “Conversei com o governador hoje, e disse: ‘governador, com os hospitais que estamos fazendo, você no Expominas e eu no Mineirão, não dá para atender a festança que está sendo feita em Lagoa Santa’”.

E acrescentou: “São 20, 30, 40 ônibus cheios de pessoas que estão lá se abraçando, com o comércio aberto, tomando cerveja em bar, enquanto a população de Belo Horizonte está confinada, nos aglomerados, vilas, serras, enquanto lá é um balneário de férias. Quando ficarem doentes, sabemos exatamente para onde eles vão mandar”.

O Tempo

Postado originalmente por: Portal Sete

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: