Vacinação antirrábica na zona urbana começa nesta semana

Começa, a partir de sábado (18), a etapa urbana da 34ª edição da Campanha de Vacinação Antirrábica de cães e gatos em Uberlândia. A ação teve início na zona rural, percorrendo propriedades, fazendas e chácaras do município, onde foram imunizados mais de 12 mil animais contra a raiva.

Nesta segunda fase, a estimativa é vacinar 73 mil cães e gatos. Nos sete dias de campanha, os proprietários podem levar seus bichinhos a um dos 31 pontos fixos ou mais de 200 postos itinerantes, sempre das 8h às 16h. Os pontos de vacinação foram mapeados para atender a todos os setores da cidade e serão divulgados em breve.

A coordenadora do Programa de Controle da Raiva, Lilian Vieira Andrade, reforça a importância da vacinação e dá algumas dicas para que a imunização dos cães e gatos seja feita com segurança. “A vacina é gratuita e disponibilizamos pontos fixos e itinerantes para atender todo mundo. Mas é fundamental que a população leve os cachorros nas coleiras para facilitar a aplicação da dose. Para animais de grande porte ou agressivos, também é essencial o uso de focinheiras. Já os gatos devem estar envolvidos em toalhas ou em materiais adequados para proteção. Essas são medidas essenciais para manter a segurança dos donos e dos vacinadores durante o processo”, explicou.

A coordenadora ressaltou ainda que não é necessário levar o cartão para garantir a imunização. “Será entregue aos proprietários um comprovante que poderá ser anexado ao documento posteriormente”, acrescentou.

O que é a raiva e como funciona a imunização

Devem receber a dose da vacina os cães e gatos com mais de três meses de vida. Já os animais que estiverem doentes ou no período de gestação e lactação não devem ser imunizados neste período. Segundo Lílian, caso o animal que não possa receber a dose agora, basta o proprietário procurar o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) para aplicação quando estiver saudável ou após o desmame dos filhotes.

O trabalho do Programa de Controle da Raiva é contínuo e tem 100% de acompanhamento. Permanentemente, são realizadas ações de orientação, bloqueio e monitoramento do vírus na zona urbana, além de um posto de vacinação no CCZ – resultado que deixa Uberlândia há 30 anos sem registros da doença em cães e gatos.

Fique ligado!

Os cães e gatos infectados pelo vírus transmissor da raiva apresentam agressividade repentina, dificuldade em engolir alimentos e ingerir água, em alguns casos paralisia muscular, pois é causada por um vírus que compromete o Sistema Nervoso Central.

Por se tratar de uma doença que não tem cura, a morte do animal acontece, em média, de cinco até sete dias após as manifestações dos sintomas. A raiva é transmitida por contato com secreções dos animais contaminados.

Segundo a coordenadora, ao ser ferido por qualquer animal é importante que o cidadão busque ajuda médica. “Hoje a unidade de saúde de referência no município é a Unidade de Atendimento Integrado (UAI) do bairro Martins, onde uma equipe fará a avaliação e tomará as medidas necessárias de acordo com cada caso”, finalizou Lílian.

Imunize seu bichinho!

Fonte: Prefeitura de Uberlândia

Postado originalmente por: Rádio América – Uberlândia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: