Greve afeta abastecimento dos supermercados. Frutas e verduras podem ficar mais caras

A Associação Mineira de Supermercados (AMIS) fez um levantamento junto às principais redes do setor nas diferentes regiões de Minas Gerais e identificou que a condição de recebimento de mercadorias se agravou. A  situação mais preocupante se refere aos alimentos perecíveis, que normalmente não são estocados pelos supermercados, como verduras, legumes, frutas, carnes in natura e produtos lácteos.

Para outras categorias, os supermercados possuem estoque médio de segurança em torno de sete dias, tais como massas, arroz, feijão, biscoitos, grãos, leite longa-vida, açúcar, bebidas, farináceos, matinais, condimentos, doces, higiene e beleza, limpeza e não alimentos em geral. Neste caso, o risco de falta de produtos nas lojas no curto prazo é menor, mas preocupante em médio prazo.

Alguns alimentos já estão mais caros e difíceis de ser encontrados. Ceasas pelo Brasil estão funcionando com menos da metade da quantidade normal de produtos.


Postado originalmente por: Rádio Cidade – Caratinga / MG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: