PM espera definição da prefeitura para começar fiscalizar estacionamento em frente à Catedral

A proibição definitiva de estacionamento de veículos na praça Cesário Alvim, em Caratinga, depende agora da avaliação do prefeito Wellington Moreira e publicação de decreto, caso ele concorde com o parecer do Conselho Municipal do Patrimônio Histórico e Cultural de Caratinga, Compac. Nesta semana, o conselho votou por unanimidade a revisão das diretrizes criadas em 2004 que têm por objetivo preservar a praça, patrimônio histórico de Caratinga.

A Polícia Militar já foi comunicada da decisão do conselho, mas, de acordo com tenente Jefferson, a fiscalização será feita a partir do momento que o poder executivo acionar o departamento municipal de Trânsito, por meio de decreto, informando a nova determinação. O tenente disse que abusos já vinham sendo coibidos e espera que a decisão tomada seja em benefício da coletividade.


Pelo código de trânsito é proibido estacionar em cima de praça pública. Porém, segundo Tenente Jefferson, o estacionamento em frente à Catedral São João Batista era tolerado em nome de uma prática cultural.

O parecer do Compac também trata da promoção de eventos, instalação de tendas e barracas e eventuais obras de manutenção por parte de concessionárias de serviço. O conselho pretende reforçar a fiscalização para que a praça tenha preservadas suas características originais. Entre essas questões está a cobrança pela recuperação do piso de pedras portuguesas e seu devido reparo, quando danificado.

Para além da Cesário Alvim

Enquanto a situação do estacionamento no espaço em frente à Catedral divide opiniões na cidade, alguns ouvintes e internautas lançam seus questionamentos sobre a ocupação de outros espaços públicos de Caratinga por veículos. Citam, por exemplo, estacionamentos em determinadas ruas utilizados por lojas de revenda de carros e motos, inclusive com placas de vende-se e ano do respectivo veículo para comercialização.

Outra ocorrência citada pelos ouvintes e internautas é a ocupação frequente da Praça da Estação, que em campanhas eleitorais passadas já teve sua reformulação anunciada com dezenas de projetos não executados. Por vezes a praça é utilizada para eventos devidamente licenciados pelo poder público, mas com alguma frequência se torna estacionamento para eventos realizados em salões próximos. Além disso, dela se utilizam vendedores de móveis artesanais. Até caminhões de frete já fizeram ponto no local. Com a palavra, as autoridades e demais interessados…

Nosso papel

O jornalismo da Rádio Cidade deixa claro que tem buscado exercer sua função de suscitar o debate legítimo e ponderado das partes interessadas, divulgando opiniões, decisões, análises, pontos e contrapontos. Não nos compete “apontar o dedo” ou arbitrar qualquer decisão. Mas não nos furtaremos a trazer a público questões de interesse da coletividade, sempre nos pautando pela imparcialidade, lisura e busca da verdade que rege a prática do bom jornalismo.

.

Postado originalmente por: Rádio Cidade – Caratinga / MG

%d blogueiros gostam disto: