Anuncie
Caratinga e Região

Recenseadores do IBGE enfrentam dificuldades na coleta de dados

Por: Rádio Cidade - Caratinga 08/11/2017 17:07

Os mais de 20 mil recenseadores contratados pelo IBGE, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, já estão em campo para a coleta de dados do Censo Agropecuário. A visita aos estabelecimentos agropecuários começou no dia 2 de novembro para levantar informações sobre área, produção, características do pessoal ocupado, emprego de irrigação, uso de agrotóxicos, entre outros temas.

O ritmo da coleta está satisfatório, segundo o próprio IBGE. Em Minas Gerais, por exemplo, cerca de 22% do trabalho já foi feito. Mas os primeiros problemas começam a ser registrados, dificultando a coleta das informações, tão importantes para saber e entender melhor o que se passa na rotina dos produtores rurais brasileiros.

O técnico em informações geográficas do IBGE Obede Edon falou sobre as dificuldades enfrentadas pelos recenseadores.


Segundo ele, há proprietários rurais que temem perder benefícios. O receio é de responder o questionário e ter suspensos, por exemplo, o Bolsa Família, benefício social para pessoa idosa ou portadora de deficiência, o BPC, Pronaf e até a aposentadoria. O técnico do IBGE garante que há por que temer.

Obede Edon lembra que os dados colhidos pelo IBGE podem se reverter em benefícios para a zona rural de um município, uma vez que podem justificar o pedido de um determinado programa que favoreça a região.

Caso o cidadão se recuse a receber ou responder as perguntas do IBGE, o supervisor da equipe tenta novo contato para convencê-lo da importância da pesquisa. A estratégia é sempre o diálogo, segundo Obede Edon.

A coleta de dados deverá ser feita em mais de 5 milhões de estabelecimentos agropecuários em todo o país nos próximos cinco meses. A diferença no ritmo é ditada pela característica de cada região.

Caso o produtor queira conferir a identidade do recenseador, basta ligar para o número que consta no crachá do agente. Outra opção é acessar o portal “respondendo o IBGE”, na Internet, e digitar o nome, ou o número do RG, do CPF ou da matrícula, também expostos no crachá do pesquisador.

O governo está investimento aproximadamente R$ 505 milhões em 2017 e R$ 280 milhões em 2018 para a realização desta pesquisa. O último Censo Agropecuário foi feito há dez anos.

Postado originalmente por: Rádio Cidade – Caratinga / MG

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: