Apenas 20% das gestantes do Bolsa Família buscam repelentes nas UBSs

Em Uberaba, foram distribuídos 330 frascos nas unidades, e até o momento 63 foram entregues
Procura por repelentes para gestantes cadastradas no Programa Bolsa Família nas unidades de saúde é baixa. A distribuição faz parte de ação do Ministério da Saúde para proteger grávidas contra doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti, como a dengue, chikungunya e, principalmente, zika. Em Uberaba, foram distribuídos 330 frascos nas unidades, e até o momento 63 foram entregues.
Os repelentes estão disponíveis nas unidades desde o início do mês de maio. As Secretarias Municipais de Saúde e Desenvolvimento Social organizaram esquema para a distribuição, em que apenas as gestantes beneficiárias do programa Bolsa Família e cadastradas poderiam receber, de forma nominal.
Entretanto, mesmo disponível nas unidades, o chefe do Departamento de Atenção Básica, Rogério de Castro Balduino, revela que até o momento a procura foi baixa. “Estamos com problemas quanto ao cadastro das gestantes no Bolsa Família. Em alguns casos estão registradas, mas não atualizaram as informações e já deram à luz, em outros a gestante muda da área de abrangência do cadastro e não informa, e ainda tem aquelas que não estão cadastradas direto no programa”, explica o chefe.
Portanto, Rodrigo pede para que a gestante procure a Secretaria de Desenvolvimento Social para regularizar o cadastro, e caso tenha mudado de endereço procure a unidade de saúde mais próxima da residência para se informar sobre a entrega dos repelentes. “Procure uma unidade, pois esse repelente é uma chance da gestante de se proteger”, afirma.

Postado originalmente por: JM Online

13 comentários em “Apenas 20% das gestantes do Bolsa Família buscam repelentes nas UBSs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: