Com expectativa de recuperação, mercado imobiliário sofre revés

Mercado imobiliário sofre os efeitos da pandemia. Com previsão de reaquecimento, o novo coronavírus (Covid-19) brecou todas as expectativas do segmento para 2020, segundo informa Ana Keyla Cartafina, da Imobiliária Patrimônio. “O que tivemos foi uma séria e grave desaceleração, muito brusca”, diz.

De acordo com ela, a pandemia força o setor a reavaliar o mercado no que tange a novos lançamentos, vendas e locações. “Nossa intenção é levar nossas projeções deste ano para o futuro”, diz. Ela diz que, para minimizar as dificuldades, o governo federal está oferecendo linhas de crédito para financiamentos, com carência de pagamento, da ordem de R$43 bilhões. “Mas o momento é de cautela. As pessoas estão optando por aguardar os desdobramentos da pandemia”, diz.

Em relação às locações, tanto de imóveis comerciais quanto residenciais, proprietários e locatários estão renegociando os contratos, com o intermédio das imobiliárias. Ana Keila diz que cada situação é analisada individualmente, podendo variar os índices renegociados, sendo a grande maioria com redução de 30% nos valores de contrato. Em alguns casos a dedução chega a 50%, com o pagamento da diferença em parcelas diluídas ao longo do ano que vem. “Todos estão sensíveis ao atual momento e ninguém quer perder e, portanto, estamos tendo êxito nestas negociações”, diz.
 

Postado originalmente por: JM Online – Uberaba

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: