Drones devem reforçar a fiscalização em áreas rurais, diz secretário

Segundo Glorivan Bernardes, a fiscalização de áreas cercadas por rios só é efetiva com o uso de drones (Foto/Ilustrativa)

A fiscalização municipal ainda encontra dificuldades para evitar reuniões e festas clandestinas, pontos de alto risco de contaminação pela covid-19. Apesar das restrições impostas pelos decretos, parte dos uberabenses julga plausível reunir mais de dez pessoas em locais inadequados, dificultando a ação preventiva contra a pandemia.

Entre as principais denúncias, chácaras e ranchos tomam o papel principal de articuladores das infrações. Os autores aproveitam a dificuldade de acompanhamento do setor fiscalizatório, e a distância do centro urbano, para gerar aglomerações. No empenho da coerção dos casos, a Secretaria de Defesa Social (SDS) começará a utilizar drones para mapear regiões e locais conhecidos de festas clandestinas.

“Nós localizamos alguns drones na Prefeitura e pretendemos usar sim. Infelizmente, só é possível fazer a fiscalização adequada nas áreas cercadas por rios com essa tecnologia”, declara o titular da pasta, Glorivan Bernardes.

Os drones são aparelhos que se assemelham a pequenos helicópteros, controlados por comandos remotos, capazes de realizar gravações a grandes alturas. São usados, costumeiramente, para filmagem de eventos e shows, mas terão papel importante na fiscalização municipal a partir de agora.

Postado originalmente por: JM Online – Uberaba

%d blogueiros gostam disto: