Pedro Cine Fotos
Uberaba e Região

Família reclama de demora no atendimento a paciente em UPA

Por: Rádio JM 730 AM 29/09/2017 0:30

Família alega demora no atendimento a paciente que sofre síndrome rara na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) São Benedito. De acordo com a professora Gisele Salatiel, o pai teve de esperar por muito tempo para conseguir ser atendido, mesmo com a unidade praticamente vazia.
Gisele conta que o pai possui uma síndrome herdada dos genes da mãe, é degenerativa e, no caso dele, já perdeu a fala e os movimentos do corpo. O acompanhamento é todo realizado por meio do município e, quando necessário, em momentos mais urgentes, a família o leva à UPA. “Nunca tivemos problemas com o atendimento. Desta vez a demora me surpreendeu e fiquei muito preocupada, pois poderia acarretar outros problemas”, diz.
Gisele explica que, na noite de quarta-feira (27), o pai, que se alimenta por sonda, começou a vomitar e logo foi levado à UPA, por volta de 23h. Assim que chegaram, foi percebida a presença de poucos pacientes na unidade, mas, mesmo assim, o atendimento demorou. “Ele foi atendido às 2h e ficou muito tempo sem se alimentar e, devido à síndrome, ele precisa comer a cada três horas, caso contrário a glicose baixa e ele pode entrar em coma”, explica. A professora relata ainda que durante o atendimento informaram que seria necessária a troca da sonda, mas que não possuía o insumo disponível.
A situação foi repassada à assessoria da Funepu e, de acordo com nota encaminhada, o paciente deu entrada na UPA São Benedito, às 23h56, com suspeita de obstrução da sonda, que já estava interligada. Em menos de uma hora, à 0h45, ele já estava medicado e em observação. O equipamento foi desobstruído e não houve necessidade de substituição. A Funepu reforça que não há registro de falta de insumos.

Postado originalmente por: JM Online

%d blogueiros gostam disto: