Encontro
Uberaba e Região

Funcionários da Ebserh iniciam greve no Hospital de Clínicas

Por: Rádio JM 730 AM 20/09/2017 0:30

Na manhã de ontem, mais de 100 pessoas aderiram ao movimento de paralisação nacional e funcionários da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) e fizeram ato na porta do Hospital de Clínicas (HC/UFTM). A greve foi deflagrada por tempo indeterminado e faz parte de movimento nacional nos hospitais da rede Ebserh pelo país.
A decisão foi tomada por unanimidade durante encontro nacional da categoria em Brasília. O movimento foi motivado pela ausência de avanços no processo de Acordo Coletivo de Trabalho 2017/2018, cuja negociação se arrasta desde dezembro. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores Ativos, Aposentados e Pensionistas do Serviço Público Federal no Estado de Minas Gerais (Sindsep-MG), na última reunião dos empregados com a empresa, os representantes da Ebserh disseram “não” a todas as cláusulas econômicas e sociais da proposta da categoria.
Segundo Josiene Barros, delegada do Sindsep-MG em Uberaba, o hospital possui 1.000 funcionários da Ebserh e iniciou a greve com cerca de 260 adesões, número que ainda pode crescer. “A pauta nacional nós estamos tentando negociar há nove meses e a proposta [da empresa] é de reajuste zero nos salários, e ainda falam em corte de benefícios, tais como vale-alimentação e auxílio-creche. Eles querem cortar esses benefícios que nós já conquistamos ou ao menos reduzi-los”, revela.
Em Uberaba, além das pautas nacionais, Josiene revela que o grupo continua reivindicando solução para a progressão nas carreiras dos trabalhadores do HC/UFTM e a troca da chefia da Divisão de Gestão de Pessoas (DivGP). “Este ano teríamos direito à progressão vertical, porém para isso era para termos feito uma avaliação em 2015, o que não aconteceu. Isso ocorreu por uma falha da gestão local, de comunicação ou de outro tipo, não sabemos precisar, mas em algum momento essa avaliação deixou de ser feita e, por isso, apenas nós, do hospital de Uberaba, não fomos elegíveis para a progressão deste ano”, alerta a delegada.
Hoje, os grevistas realizam plenária na porta do Hospital de Clínicas a partir de 8h, onde estarão disponíveis para prestar atendimento de urgência e emergência aos pacientes que derem entrada na instituição. Respeitando a lei, eles afirmam que vão manter o percentual mínimo de presença de 30%, para não prejudicar os atendimentos no hospital.

Postado originalmente por: JM Online

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: