Pedro Cine Fotos
Uberaba e Região

HC-UFTM receberá acelerador linear para aumentar sessões de radioterapia

Por: Rádio JM 730 AM 11/02/2018 9:30

Foto/Sandro Neves

 
Na sexta-feira, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, esteve em Uberaba, quando a reitora da UFTM, Ana Lúcia Simões, agradeceu o equipamento, mas pediu apoio para o Centro de Traumas
O Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (HC-UFTM) receberá investimento federal de R$1,9 milhão para implantação por meio do Plano de Expansão da Radioterapia do Ministério da Saúde. A unidade será contemplada com um acelerador linear mais moderno, substituindo o equipamento que a unidade possui hoje, adquirido em 1995. Atualmente, a unidade já oferta outros cuidados no tratamento contra o câncer como, cirurgias oncológicas e sessões de quimioterapia.
Segundo informações do Ministério da Saúde, a escolha para a inclusão do hospital veio após análise que constatou déficit no serviço de radioterapia da região. O Hospital de Clínicas foi habilitado para oferecer tratamentos oncológicos em dezembro de 2017 e faz parte do Plano de Expansão da Radioterapia.

Com o equipamento, a unidade terá capacidade de realizar anualmente até 43 mil sessões de radioterapia, o que representa uma capacidade de atendimento de 600 pacientes por ano.

Segundo a chefe da Divisão de Logística e Infraestrutura Hospitalar da UFTM, Marisley Francisco, a próxima etapa consiste em visita de engenheiros do Ministério da Saúde, para avaliar se há necessidade de adequações físicas na área que receberá o aparelho, dotada de condições especiais para garantir a segurança radiológica. A data da avaliação ainda não está definida.

Ao todo serão entregues pelo Ministério da Saúde 140 aceleradores lineares em todo país. Cerca de R$ 500 milhões foram investidos para a aquisição de 100 aceleradores lineares, além da realização de projetos e obras. Os outros 40 aceleradores serão adquiridos com recursos de convênios.

Hoje, no país, há 243 equipamentos de radioterapia em funcionamento na rede pública e a expectativa da pasta é que, até 2019, considerando a inclusão de novos aparelhos, substituições e habilitações, um total de 331 aceleradores lineares fiquem disponíveis para atendimento à população. Em 2017, foram registrados em Minas Gerais mais de 1,9 milhão de procedimentos oncológicos, sendo 32.443 cirurgias oncológicas, 306.833 mamografias, 352.974 quimioterapias, entre outros procedimentos.

Postado originalmente por: JM Online

%d blogueiros gostam disto: