Anuncie
Uberaba e Região

Nem um caso de gripe H1N1 foi confirmado até hoje em Uberaba

Por: Rádio JM 730 AM 07/04/2018 0:30

Áudios compartilhados por meio do aplicativo WhatsApp dando conta do óbito de um médico e três crianças, bem como a contaminação de enfermeira, pela gripe H1N1, no Hospital da Criança, têm preocupado alguns uberabenses. No entanto, a Secretaria Municipal de Saúde afirma que os áudios não tratam de casos de Uberaba, já que até o momento não houve nenhuma confirmação da doença no município.
De acordo com o diretor de Vigilância Epidemiológica, da Secretaria de Saúde, Robert Boaventura de Souza, foram notificados sete casos com suspeita, dos quais três já estavam descartados. Na última quinta-feira (5), chegaram os resultados dos quatro casos restantes em investigação e todos os exames também deram negativo para os vírus Influenza A e B, que engloba o H1N1, H3N2 e Influenza B. “Recebemos esse áudio, mas isso não é aqui em Uberaba. Se fosse, eu teria que dar um puxão de orelha nos médicos, pois estariam sendo negligentes. A partir do momento em que há uma doença e agravo, é preciso notificar e tomar providências. E é possível perceber pelo áudio que eles estão sendo negligentes. Nós temos uma equipe na secretaria que faz busca ativa toda semana nos hospitais e laboratórios de Uberaba para verificar a situação não só de Influenza, mas também de doenças e agravos notificáveis. Estamos monitorando”, afirma.
Por isso, o diretor ressalta que não há motivo de preocupação, mas é preciso priorizar os cuidados de prevenção devido à proximidade do período de frio na região. “As medidas são cotidianas, o problema é que a população só se preocupa na época em que acomete a doença. Um exemplo é a dengue. As pessoas só se preocupam com água parada na época de calor. A mesma coisa ocorre com a gripe, mas é preciso se preocupar durante o ano todo. Tem a etiqueta do espirro, de quando for espirrar se apoiar no antebraço; lavar bem as mãos várias vezes ao dia; e não frequentar ambientes fechados, buscando sempre locais arejados. Isso evita grande probabilidade de pegar a doença”, alerta Robert Boaventura.
Além disso, o diretor destaca a importância da imunização contra os vírus Influenza A e B também como forma de prevenção. “A vacinação começa agora dia 23 de abril, sendo que o dia 12 será o Dia D e vai até o dia 1º de junho, sendo que os profissionais de saúde entram como grupo prioritário, ou seja, nos grupos que o Ministério da Saúde preconiza”, frisa.

Postado originalmente por: JM Online

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: