Para atender demanda imediata, Cemitério Parque entra em operação com setecentos novos jazigos

Foto/Jairo Chagas

Projeto prevê alcançar um total de 50 mil jazigos ao longo dos próximos anos

Cerimônia ecumênica marcou início da operação ontem do Cemitério Parque em Uberaba. A estrutura conta inicialmente com 700 jazigos para atender à demanda imediata do município e já passa a receber sepultamentos a partir de agora, mas o projeto prevê alcançar um total de 50 mil jazigos ao longo dos próximos anos.

Na solenidade, o prefeito Paulo Piau (MDB) destacou a necessidade de construção do novo espaço e ressaltou que os outros cemitérios no município já estão com capacidade esgotada. “Não temos mais espaços novos, nem no cemitério São João Batista, nem no Medalha Milagrosa, nem em Ponte Alta. Agora, o Cemitério Parque terá condições de atender Uberaba no próximo século. Tudo com o máximo respeito, diálogo”, ressaltou.

Piau salientou que a obra deve durar em torno de 30 anos, pois a empresa continuará com a construção dos jazigos até concluir a quantidade total prevista no contrato. “Temos neste espaço 30 mil hectares, serão 50 mil jazigos. Neste momento, tem 700 prontos”, citou.

O chefe do Executivo ainda lembrou que a construção do novo cemitério estava em discussão desde 2008, mas houve questionamentos do Tribunal de Contas ao modelo proposto pelo governo anterior e só agora o projeto foi consolidado. “Por questão de ordem jurídica, se deveria ser por permissão ou concessão essa questão ficou empacada. A gestão anterior, em 2008, queria permissão, o que poderia fazer com que mais de uma empresa construísse cemitério, mas a lei não permite e o Tribunal de Contas deu bomba. Então, fizemos o que a lei permite com a abertura de licitação para concessão pública, que é o que está aqui hoje”, ponderou.

A Engimurb, de Ribeirão Preto (SP), foi a única participante da concorrência para concessão do Cemitério Parque. O valor do contrato está estimado em R$29.969.823,63. A vencedora da concorrência terá a outorga para a exploração do cemitério, mas antes deverá realizar a obra de implantação da estrutura e depois a gestão e manutenção do espaço. Pelo edital, o prazo da concessão do serviço será de 50 anos, contados a partir da entrada em operação do cemitério. 

Postado originalmente por: JM Online – Uberaba

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: