Parceria entre Saúde e Feti resulta na produção de mais de cinco mil máscaras

Foto/Divulgação

Em decorrência da pandemia do Covid-19, servidoras municipais de Uberaba uniram forças para produzir máscaras para suprir demanda dos diversos setores de atendimento da Prefeitura – sobretudo a área da Saúde. O projeto “Costuras a Caminho do Bem” é uma parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde e a Feti e conta com servidoras voluntárias na confecção do item. 

Iniciado dia 13 de abril, já foram confeccionadas através do projeto 5.519 máscaras laváveis e descartáveis produzidas por 13 voluntárias. Segundo o da Fundação de Ensino Técnico Intensivo “Dr. Renê Barsam” (Feti), professor Eduardo Callegari, a ação comprova o envolvimento de todos neste momento tão crítico que o mundo está vivendo. 

O secretário municipal de Saúde, Iraci Neto, reconheceu o trabalho realizado pelas voluntárias. “Atender aos profissionais que estão na linha de frente é um ato muito nobre. Não estamos medindo esforços para combater o coronavírus na nossa cidade. O uso da máscara é uma barreira muito importante de proteção e por isso contribuir com essa ação é de extrema importância”, destaca o titular da Saúde.

Entre as voluntárias está a servidora municipal lotada na Feti, Vânia de Oliveira. Segundo ela, o ser humano vem mudando a cada dia e o sentimento de união vem falando mais alto. “No momento que estamos vivendo considero importante contribuir com o projeto em prol da necessidade da comunidade. Nosso objetivo é doar nosso tempo e trabalho para ajudar direta e indiretamente as pessoas. Somos uma verdadeira família para ajudar o próximo”, diz a voluntária.

A servidora Andrea Dias, lotada na Saúde, está no projeto desde o início. Ela relata que aquelas que sabiam costurar foram ensinando outras sem experiência com máquina de costuras. “Hoje todas estão engajadas em um único propósito – ajudar ao próximo. Quanto mais a gente faz, mais queremos fazer. Cada dia que passa, aumentamos nossa produção e a sensação de ajudar o próximo é a melhor recompensa. Ser útil é gratificante, sobretudo em um tempo como este em que o mundo está tão fragilizado”, destaca a voluntária. 

Postado originalmente por: JM Online – Uberaba

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: