Presidente da Codau diz que marco do saneamento pouco beneficia Uberaba

Uberaba pouco poderá se beneficiar do novo marco legal do saneamento básico, conforme revela Luiz Guaritá Neto, presidente da Companhia Operacional de Desenvolvimento, Saneamento e Ações Urbanas (Codau). A proposta aprovada pelo Senado Federal aguarda sanção do presidente da República, Jair Bolsonaro.

Conforme explica, a proposta atende cidades detentoras de abastecimento e saneamento abaixo de 50% e visa à privatização das companhias de água e esgoto. Segundo ele, Uberaba já atingiu as metas previstas no texto, tendo 99% do abastecimento de água potável e caminha para alcançar mesmo índice no tratamento e coleta de esgoto, com três estações em operação e a construção das estações na zona rural. “Já atingimos as metas. Estamos onde a lei está querendo chegar”, diz.

Além disso, ele descarta a possibilidade de privatização da Codau. “Somos radicalmente contra a privatização. A Codau é uma empresa genuinamente uberabense e não há nenhuma intenção de privatizá-la”, diz o presidente, lembrando ainda que, se houvesse interesse, seria necessário um processo para transformá-la em companhia para atender à legislação, visto que atualmente a Codau é uma autarquia.

Postado originalmente por: JM Online – Uberaba

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: