‘Primórdios das irmãs dominicanas no Brasil Central’ será inserido na agenda dos 200 anos de Uberaba

O prefeito de Uberaba, Paulo Piau, e a primeira-dama, Heloísa Piau, receberam as autoras do livro “Primórdios das irmãs dominicanas no Brasil Central – 1885 a 1950”. A matriz da obra foi entregue pelas ex-alunas, historiadoras e professoras Maria Antonieta Lopes e Maria de Lourdes Leal dos Santos, juntamente com a atual diretora do Colégio Nossa Senhora das Dores, Marta Queiroz Fabri.

A obra está em processo final para impressão e conta a história das irmãs dominicanas desde a chegada em Uberaba. A cidade foi a primeira do Brasil a receber as freiras francesas como moradoras. A obra relata, também, a instalação do Colégio Nossa Senhora das Dores e um pouco da história dos 200 anos do Município.

Segundo Maria de Lourdes, o livro retrata os 170 anos da fundação da Congregação em Bor, na França; os 135 anos da chegada das primeiras missionárias francesas ao Brasil e em Uberaba; os 125 anos da inauguração do prédio do Colégio Nossa Senhora das Dores; os 90 anos da inauguração da Capela do Colégio Nossa Senhora das Dores – declarada uma das maravilhas de Uberaba; os 50 anos da criação da comunidade Betânia e os 35 anos da inauguração do Museu Capela, reformado em 2006.

“Para nós, enquanto ex-alunas do Colégio Nossa Senhora das Dores, o livro tem um valor imenso e essa reunião com o prefeito e a dona Heloisa complementam a emoção em retratar essa importante história. Trabalhamos com uma intensa pesquisa até chegar nesta obra. Mostrar a importância das irmãs dominicanas para a Cidade é uma bela homenagem prestada”, destaca Maria de Lourdes.

“São marcas deixadas no tempo pela caminhada histórica realizada com fé, confiança em Deus e competência para se manter viva e atuante mesmo num mundo sempre em mudanças”, frisa a autora. O livro conta também com a autoria de Irmã Beatriz Manna e da ex-aluna Maria Carmelita Rodrigues da Cunha, essa última responsável pela tradução das cartas de madre Maria José, fundadora do Colégio.

O prefeito Paulo Piau confirmou o apoio do governo municipal à publicação do livro. “Juntamente com o chefe de Gabinete, Fernando Hueb e Fundação Cultural, vamos buscar patrocínio para que a obra possa ser propagada ao máximo de pessoas possível para que possam conhecer essa rica história das irmãs dominicanas. O livro integrará as comemorações dos 200 anos de Uberaba, assim como os que contam os 200 anos da Cidade e a história da Catedral Metropolitana, que também serão lançados ainda este ano”, finalizou o prefeito.

Postado originalmente por: JM Online – Uberaba

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: