Receita divulga calendário para a entrega do Imposto de Renda deste ano

Delegado-adjunto Sizenando Ferreira diz que o contribuinte pode preparar a documentação e usar o programa de rascunho já disponibilizado

 
O prazo de entrega do Imposto de Renda 2017, referente ao exercício de 2016, começa no dia 2 de março e termina em 28 de abril. Na contramão do que foi praticado em anos anteriores, o governo antecipou o anúncio do cronograma do Imposto de Renda para janeiro, ao invés de fevereiro, por meio de instrução normativa publicada no Diário Oficial da União.
Por isso, o contribuinte que pretende entregar a declaração logo no início do prazo já pode antecipar os documentos necessários. “Incluindo recibos de odontólogos, psicólogos, fisioterapeutas, consultas com advogados, despesas escolares, entre outras”, esclarece o delegado-adjunto da Receita Federal em Uberaba, Sizenando Ferreira.
De acordo com o delegado-adjunto, a previsão é que o Programa Gerador da Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2017 seja disponibilizado no dia 23 de fevereiro. “Já foram disponibilizados o rascunho – que é aquele programa que a pessoa pode ir fazendo a inserção dos dados – do carnê leão, para o profissional liberal que recebe rendimentos; e o ganho de capital, para quem comprou e vendeu bens em 2017 para apurar o valor do lucro e ver se há ou não imposto”, afirma, acrescentando que depois é só o contribuinte importar os dados.
Sizenando Ferreira destaca que aqueles que têm imposto a restituir e querem receber mais rapidamente devem ficar atentos aos prazos, pois o cronograma de restituição é de acordo com a ordem cronológica de entrega. Isso se não houver erros, omissões ou inconsistências na declaração. Lembrando que idosos, portadores de doenças graves e deficientes físicos ou mentais têm prioridade.
Para não cair na malha fina, o delegado-adjunto reforça a primeira recomendação. “É separar os documentos, operações, rendimentos, despesas que tiveram no ano passado. Se alguma informação ficar de fora, está sujeito a ficar em malha, porque vai haver uma divergência no confronto das informações”, alerta. Sizenando conclui dizendo que aguarda a publicação da instrução normativa com as regras de limite de isenção e valores, que deve ocorrer na segunda quinzena de janeiro.

Postado originalmente por: JM Online

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: