Servidores da Educação estadual farão greve a partir de segunda

Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE) comunicou ao secretário estadual de Educação, Wieland Silberschneider, que fará paralisação total a partir do dia 9 de julho.
De acordo com o comunicado, a decisão pela paralisação ocorreu durante o 11º Congresso da entidade. O motivo é o descumprimento contínuo do pagamento dos salários no 5º dia útil, o que, segundo o comunicado, está ocasionando graves prejuízos de difícil reparação por se tratar de verba alimentar.
O início da paralisação se dará na próxima segunda-feira e seguirá até o Governo efetuar o pagamento integral da primeira parcela dos salários dos servidores ativos e aposentados da Educação.
“Ainda, a partir da decisão proferida Supremo Tribunal Federal (STF) no Recurso Extraordinário 693.456, restou ressalvado que não poderá ocorrer qualquer desconto no salário dos servidores dos dias paralisados, quando a greve resultar de conduta ilícita do Poder Público”, diz a nota.
“Dessa forma, por se tratar de conduta ilícita do Poder Público Estadual, não poderá ser efetuado qualquer tipo de desconto em virtude da paralisação, tão menos, qualquer aplicação de penalidade na vida funcional do servidor”, segue o texto do SindUTE.
A presidente do SindUTE em Uberaba, Maria Helena Gabriel, foi taxativa. “Se na segunda-feira, dia 9 de julho, os nossos salários não forem depositados, os nossos trabalhadores em Educação farão a paralisação e só retornam assim que a situação for regularizada”, frisou.
Ela destacou ainda que nem sequer a escala de pagamentos do mês de julho foi liberada. “Sem contar que, no mês passado, houve completo descaso com os servidores aposentados, que só receberam a totalidade dos salários no dia 26”, protestou.

Postado originalmente por: JM Online

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: