Administrador Regional da Cemig dá dicas de como economizar energia elétrica durante o verão

Imagem Ilustrativa

Imagem Ilustrativa

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) revelou recentemente que a bandeira tarifária aplicada nas contas de luz deverá ser a verde até o fim do verão, o que significa que não haverá cobranças extras para o consumidor. O consumo de energia em 2016 se manteve estável em relação a 2015. A carga de energia este ano deve totalizar 64.636 megawatts médio (MWmédio). No ano passado, o consumo de energia elétrica no país caiu 1,8% em comparação a 2014.

A estagnação do consumo de energia é atribuída à recessão econômica. Segundo o ONS, não há risco de desabastecimento de energia para todas as regiões do país pelos próximos cinco anos. A bandeira tarifária será verde em dezembro. A reportagem entrou em contato com o administrador regional da Cemig, Divino Barros que deu algumas dicas sobre como economizar energia elétrica durante o verão. “No período de verão, o uso de climatizadores de ar, condicionadores de ar é mais frequentes. Esses equipamentos são como uma geladeira, porque se você abrir a porta da geladeira frequentemente, o ar quente entra e o motor vai trabalhar por mais horas e vai ter um consumo maior. A mesma coisa funciona com um condicionador de ar. Se você deixar uma janela ou uma porta aberta, o ar quente vai entrar e ele vai trabalhar mais. Esses equipamentos representam 30% na sua conta. Quanto ao ventilador, é um equipamento que consome menos e você pode deixar portas e janelas abertas. Outro vilão de uma residência é o chuveiro. Ele representa 30% da conta de energia elétrica. A Cemig sugere que não há necessidade de tomar banho em uma água muito quente. É mudar o seletor do chuveiro para a posição verão e você terá uma redução no consumo de até 40% do chuveiro. Para aquelas pessoas que não tem problema, pode tomar banho na água natural, desligando o chuveiro.”

 É válido ressaltar que no mês passado, ela foi amarela. Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o que determinou a volta da bandeira para o patamar verde foi a condição hidrológica mais favorável, o que subiu o nível dos reservatórios de hidrelétricas e permitiu o desligamento das usinas termelétricas, mais caras. 

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: