Após ameaças, presidente do CMS registra B.O. e PM dispersa manifestação

 

A Polícia Militar dispersou uma manifestação que estava marcada para este sábado em frente a casa do presidente do Conselho Municipal da Saúde (CMS), Warlon Carlos Elias. Passou a circular na internet, ainda nesta última sexta-feira (16) um post com uma convocação de uma carreata com concentração na Praça da Bíblia, no Bairro São José, para depois seguirem até a residência dele levando as contas para ele pagar. Com a presença dos policiais, os manifestantes não concretizaram o plano.

Após a decisão judicial que obrigou Divinópolis a seguir integralmente as determinações da Onda Roxa da Programa Minas Consciente, Warlon passou a receber ameaças na redes sociais. Embora o processo tenha sido movido pelo Governo do Estado, uma montagem trazia fotos e telefones de Warlon, bem como da vereadora Lohanna França (CIDADANIA) e da ex-candidata a prefeita Laís Soares, apontados como responsáveis pela denúncia. Também em um vídeo postado nas redes sociais, o vereador Flavio Marra (Patriota) e o prefeito Gleidson Azevedo (PSC) atribuíram o fechamento do comércio ao governador e à denúncias do CMS.

Ambos desmentiram as acusações. Após ameaças, Warlon registrou um Boletim de Ocorrência. Laís Soares disse que não será candidata a prefeitura em 2024. A câmara de Divinópolis repudiou os ataques à Lohanna.

 

O post Após ameaças, presidente do CMS registra B.O. e PM dispersa manifestação apareceu primeiro em Portal MPA.

Postado originalmente por: Minas AM/FM

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: