Avaí suporta pressão, mata no contra-ataque e supera Cruzeiro na Série B

BANNER FUTEBOL AGOSTO 2020

Avaí suporta pressão, mata no contra-ataque e

supera Cruzeiro na Série B

Com gol de Pedro Castro, aos 34 do segundo tempo, Leão vence

pela primeira vez no Mineirão na história

Avaí foi até Belo Horizonte vivendo uma crise, com jejum de quatro jogos sem vencer, mas quebrou o jejum. Nesta sexta-feira (25), o time foi muito pressionado, mas bateu o Cruzeiro pela primeira vez no Mineirão. Pedro Castro, aos 34 do segundo tempo, marcou o único gol da partida válida pela 11ª rodada da Série B.

Cruzeiro domina terriorialmente, mas Avaí sofre pouco

Os dois times vieram a campo com o mesmo esquema tático – 4-2-3-1 -, mas a postura do Cruzeiro começou bem mais agressiva. Os mandantes tiveram Artur Caíke e Maurício bastante influentes no começo de jogo, onde o time celeste teve mais de 70% de posse de bola por muito tempo.

No Avaí, Geninho promoveu a estreia de Renatinho, mas fez menos alterações do que o previsto por causa da sequência ruim de jogos. O time até tentou a saída de bola curta que é característica, mas teve muitos problemas para colocar em prática. Após ceder um gol em saída errada na goleada sofrida para o Sampaio Corrêa, o Leão arriscou mais nos lançamentos longos.

Mesmo com esse panorama de domínio territorial, o Cruzeiro assustou pouco o goleiro Lucas Frigeri na metade inicial do jogo. Aos poucos, o ímpeto foi diminuindo. Apesar de terminar com 11 a um em finalizações, o Cruzeiro só acertou duas finalizações, e, as melhores chances foram em bola aérea. O goleiro defendeu cabeçada de Cacá aos 24 e, aos 44, Moreno por muito pouco não marcou em finalização de cabeça.

Domínio inócuo

O Avaí veio para a segunda etapa com uma mudança forçada na lateral-direita, com Arnaldo na vaga de Felipe, mas o panorama se manteve. A alternativa do técnico Ney Franco, logo aos dez, foi fazer duas substituições de uma vez só: Marquinhos Gabriel, que fez sua reestreia, e Régis, entraram para tentar aumentar a criatividade do meio-campo.

O Cruzeiro continuou assustando apenas nas bolas aéreas e, em dois desses lances, reclamou de pênalti – um em bola que raspou na mão de Jean e outra trombada de Arnaldo em Artur Caíke, que saiu machucado no lance após se chocar com a trave.

Diferente da primeira etapa, o gol do Cruzeiro parecia mais perto, principalmente por causa de um volume maior. O time conseguiu limitar ainda mais a troca de passes do Avaí e ocupou a intermediária rival, mas, ainda assim, sem muitas finalizações perigosas. 

Castigo azurra

O Avaí tentava no contra-ataque assustar, mas as peças de ataque, principalmente Rildo e Gastón, falhavam na construção das jogadas. Geninho, então, trocou a dupla. E deu certo. Aos 34, em sua primeira ação ofensiva, Getúlio avançou pela esquerda, deixou a marcação para trás e cruzou para Pedro Castro completar na segunda trave: 1 a 0.

O Cruzeiro terminou o jogo com 26 a quatro em finalizações, seis a dois em chutes certos, 72% de posse de bola e 16 escanteios. Mas, quem saiu com de Belo Horizonte com a vitória, foi o Avaí

Classificação e próximos compromissos

Com 13 pontos, o Avaí ocupa a 12ª colocação, enquanto o Cruzeiro para em nove, em 14º, e pode terminar a rodada na zona de rebaixamento.

Na quarta-feira (30), o Cruzeiro recebe a Ponte Preta, às 19h15, enquanto o Avaí joga o clássico contra o Figueirense no dia anterior, no mesmo horário.

Fonte: www.vavel.com.br

O post Avaí suporta pressão, mata no contra-ataque e supera Cruzeiro na Série B apareceu primeiro em Portal MPA.

Postado originalmente por: Minas AM/FM

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: