Pedro Cine Fotos
Divinópolis e Região

Domingo de decisão na Copa Rural 2017

Por: Rádio Minas 30/09/2017 12:40

 

 
Neste domingo, dia 1º de outubro, está marcada para ás 10h a final da Copa Rural 2017, a partida reúne as equipes dos Costas e Pedregal, no Campo dos Costas. Para ficar com o título, a equipe visitante precisa vencer no tempo normal de jogo e assim encaminhar a partida para as cobranças de pênaltis. Para o time da casa, basta o empate para sagrar-se campeão.
 
A equipe dos Costas tem como novidade em relação ao primeiro jogo, quando venceu por 3×0, a volta do atleta Mantena, ele cumpriu suspensão pelo cartão vermelho recebido diante do Choro. Já a equipe do Pedregal não tem uma arma secreta, é sabida que as cobranças de faltas resultaram em gols e por isso vão utilizar essa ferramenta.
 
A escalação das equipes ainda depende da presença dos atletas, pois a mudança no horário da partida somente ocorreu no meio da semana do jogo, portanto clubes sociais mantiveram suas rodadas e também o Campeonato da Liga Municipal de Desportos de Divinópolis (LMDD) que terá a rodada, não sendo liberados, os jogadores terão dupla função e isso desagradou a gregos e troianos. Tanto a Secretaria de Esportes e Juventude (Semej) quanto a LMDD foram alvos de duras críticas, especialmente pela falta de coerência entre os dirigentes Ewerton Dutra e José Roberto Betoni.
 
Logo após a partida será feita a premiação das equipes, e também os destaques individuais, embora ainda o jogo da final possa influenciar na artilharia, Joel Poeta por exemplo tem de fazer três gols no jogo se quiser ficar com o troféu, caso isso não ocorra Vinícius Paulo irá receber a premiação, ele liderou a artilharia de ponta a ponta. O goleiro menos vazado também pode sofrer influencia, até o momento Anderson dos Costas sofreu sete gols em oito jogos, média de  0,9 por partida e José Robson do Pedregal, sofreu dez gols em oito jogos, média de 1,2 por partida. A média de gols da competição está em 3,27 e de expulsões em 0,45.
 
 
Tradicionalmente a final da Copa Rural recebe milhares de pessoas, visitantes de várias cidades, autoridades políticas, civis e militares. Como na edição deste ano o relógio determinou o afastamento de duas equipes, provavelmente o Pedregal usará o tempo a favor dele. Entrará com o relógio no braço e o regulamento na mão. Assim o protocolo e discursos poderão favorecer a equipe de Santo Antônio dos Campos.
 
Uma competição de quase meio século, de histórias e renome, as pessoas das comunidades rurais fazem questão de receber os visitantes, apostando em melhorias, mas isso ficou no passado. Atualmente é necessário um investimento da comunidade muito trabalhoso, por isso muitas decidiram não participar, como a eterna super campeã Djalma Dutra. Os espaços esportivos rurais e suas vias de acesso não ajudam na presença de público e isso é uma realidade geral.
 
Apostando em competições voltada para a própria comunidade, Choro, Campista e Quilombo já se movimentam em sediar suas próprias competições. Este tema deverá estar em pauta na grande final, quando certamente as autoridades políticas poderão esclarecer muitas duvidas em relação a falta de incentivo ao esporte divinopolitano. 
 
Clique para exibir o slide.

Postado originalmente por: Minas AM/FM

%d blogueiros gostam disto: