Radar que custou de R$ 10,5 milhões não emite mais alertas de chuva forte

O radar meteorológico instalado em Mateus Leme, na região metropolitana de Belo Horizonte, capaz de detectar temporais e chuvas de granizo com antecedência, não está emitindo alertas para as 324 cidades de sua área de abrangência, num raio de 200 km do eixo central. O monitoramento em tempo real poderia ter prevenido a população e evitado estragos durante os temporais que devastaram Caeté, Ribeirão das Neves e outras cidades do entorno nos últimos dias.

O equipamento começou a operar em 2012, com tecnologia de ponta vinda da Finlândia, ao custo de R$ 10,5 milhões, pagos pela Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig). O objetivo era justamente alertar as cidades, com pelo menos quatro horas de antecedência, sobre a ocorrências de chuvas fortes e formação de granizo, como ocorreu na última quarta-feira.

Porém, de acordo com o Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam), órgão do governo de Minas responsável por operar a tecnologia, o monitoramento 24 horas foi suspenso “recentemente”, “situação que impede a identificação de eventos extremos com antecedência”.

O motivo da interrupção “momentânea”, segundo o órgão, são alterações na estrutura do Igam e na equipe de meteorologistas do Sistema de Meteorologia e Recursos Hídricos de Minas Gerais (Simge). “Houve uma redução no número de meteorologistas e analistas ambientais, que deixaram o Igam por razões pessoais”, disse o instituto, em nota.

Com isso, os alertas produzidos pelo monitoramento 24 horas não estão sendo enviados para a Defesa Civil Estadual nem para as Defesas Civis Municipais das 324 cidades cadastradas para receber os comunicados. “Não recebemos mais avisos desde o início deste período chuvoso, em outubro. Antes, os avisos chegavam com antecedência, a tempo de avisarmos as cidades e as populações mais vulneráveis”, afirmou um agente da Defesa Civil Estadual, que pediu para não ser identificado.

Caeté, por exemplo, onde 2.000 casas foram danificadas e 200 famílias ficaram desabrigadas na última quarta-feira, não recebeu nenhum aviso. “Quando vem aviso de chuva forte, conseguimos nos planejar e avisar a população, que toma mais cuidado de não parar o carro embaixo de árvores e proteger os telhados”, disse o secretário Municipal de Obras e Defesa Civil, Júlio César Batista.

Belo Horizonte é a única da área de abrangência do radar que emite alertas. Isso porque a Defesa Civil Municipal analisa as imagens que chegam do equipamento e faz seus avisos com até um dia de antecedência. 

 

FONTE: O TEMPO. Reportagem Luciene Câmara e Aline Diniz.

Postado originalmente por: Minas AM/FM

3 comentários em “Radar que custou de R$ 10,5 milhões não emite mais alertas de chuva forte

  • Avatar
    18 julho , 2019 em 09:24
    Permalink

    Attractive element of content. I just stumbled upon your blog and in accession capital to say that I get actually enjoyed account your blog posts. Anyway I’ll be subscribing on your augment or even I achievement you access consistently rapidly.

  • Avatar
    4 maio , 2019 em 15:54
    Permalink

    Woah! I’m really enjoying the template/theme of this website. It’s simple, yet effective. A lot of times it’s very difficult to get that “perfect balance” between superb usability and visual appeal. I must say that you’ve done a fantastic job with this. In addition, the blog loads extremely quick for me on Chrome. Excellent Blog!

  • Avatar
    26 abril , 2019 em 17:43
    Permalink

    I’m truly enjoying the design and layout of your blog. It’s a very easy on the eyes which makes it much more pleasant for me to come here and visit more often. Did you hire out a developer to create your theme? Excellent work!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: