139 pessoas perderam o emprego nos três primeiros meses de 2017 em viçosa

Os três primeiros meses de 2017 não foram dos melhores para o mercado de trabalho em Viçosa. De acordo com dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), 139 postos de trabalho formal foram fechados na cidade universitária. O número de demissões nestes três primeiros meses é maior do que o registrado no mesmo período de 2016, quando 63 pessoas foram demitidas.

Os dois principais setores responsáveis pela diminuição nos postos de trabalho na cidade foram construção civil e comércio, que demitiram 91 e 64 pessoas, respectivamente. Em dados gerais o saldo  é ainda mais negativo se comparado com o mesmo período do ano anterior, que houve  63 demissões. O CAGED informa em dados gerais que todos os setores de atuação fecharam 1.854 postos de empregos e outros 1715 foram criados em Viçosa.

Maio registra queda no desemprego

Na contramão dos três primeiros meses, maio registrou saldo positivo de 137 vagas de emprego, onde os setores de agropecuária, serviços e industria registraram  a criação de  151, 19 e 18 vagas de emprego, respectivamente. Os responsáveis pelo maior número de demissões foram os setores de comércio e construção civil com o fechamento  de 33 e 17 postos de trabalho, respectivamente.

Através de uma rede social, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, escreveu que o resultado do Caged confirma as previsões da equipe econômica de retomada gradual do mercado de trabalho. “Na retomada do crescimento, a economia demanda algum tempo para atingir o nível de emprego que desejamos. O importante é que o rumo está certo”, postou.

Postado originalmente por: Rádio Montanhesa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: