Após 2 anos sem reajuste, tarifa de ônibus sobe 25 centavos em Viçosa

Depois de segurar o reajuste anual da tarifa, o Prefeito Ângelo Chequer assinou, nesta terça-feira (02), o decreto nº 5.314/2019 que determina a revisão da tarifa do transporte coletivo municipal para o valor de R$2,75, para todas as linhas, a partir do dia 15 de abril. O  novo valor representa uma compensação da inflação vivida no período, que acarretou no aumento dos principais insumos do transporte, como o preço do diesel, que chegou a somar um aumento de 16% e das peças dos veículos, que sofreram um aumento de mais de 15%.

A negociação começou com o pedido da Viação União, de que, a tarifa de R$2,50 cobrada desde 2017, fosse reajustada para R$3,14, representando, assim, um aumento de 25,72%. A companhia apresentou um estudo sobre os aumentos dos custos do transporte, como o reajuste salarial dos funcionários, aumento do número de contratados, aumento da frota, aumento dos valores dos insumos, como pneus, diesel e peças.

A partir do pedido da União, a Prefeitura de Viçosa enviou ao Departamento de Economia da Universidade Federal de Viçosa (DEE),  solicitando estudo sobre a nova tarifa. O departamento  acompanha mensalmente, desde 2015, os índices de preços e custos do transporte urbano, por ônibus, de Viçosa. Com isso, o DEE criou o Índice de Preços do Transporte (IPT) e o Índice de Custos do Transporte (ICT), sendo que esses estudos podem ser acompanhados pelo site http://www.indicesdee.ufv.br/. Foram levadas em consideração as despesas diretas da Companhia e o custo operacional de cada passageiro e a partir disso, foi analisado que o reajuste poderia ser de até 14,8%, que levaria a passagem ao custo de R$2,87.

O pedido de reajuste da Viação União e o estudo do DEE foram levados para discussão na Comissão Municipal de Trânsito e Transporte,em reunião realizada no dia 4 de fevereiro,  quando a proposta final do valor de R$2,75 foi votada a aprovada, conforme ata.

“Importante ressaltar que, conforme está disposto no contrato de concessão da Viação União com o Município, as cláusulas décima segunda e décima terceira preveem reajuste e revisão de tarifas, respectivamente, e a recusa do Executivo em não conceder aumento poderia ensejar ação judicial o que poderia inclusive acarretar aumento superior ao que foi concedido, como já aconteceu em Viçosa no ano de 2003. Cabe destacar ainda que no de 2018 a Prefeitura de Viçosa, de forma ajustada com a Viação União, não concedeu qualquer aumento, tendo sido o último aumento ocorrido em 03 de Abril de 2017”, explica o superintendente de Gestão Pública e Governança, Luciano Piovesan.

O novo valor, mesmo com o reajuste, não acompanha o praticado em cidades do porte de Viçosa, como Ubá, onde  é cobrado o valor de R$3,30; em Ponte Nova, R$2,83; em Conselheiro Lafaiete, R$3,00; em Divinópolis, R$4,05; em São João Del Rei,  R$3,20; e em Lavras, R$3,30.

Comissão Municipal de Trânsito e Transporte 

Criada pela Lei 2.670/2017, é formada por membros do Executivo, do Legislativo, da Universidade Federal de Viçosa e da sociedade. A partir do que foi apresentado pelas instituições e com base em informações debatidas pelos presentes à reunião.

Fonte: Prefeitura de Viçosa.

Postado originalmente por: Rádio Montanhesa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: