Bolsonaro está sendo transferido, agora, de Juiz de Fora para o Hospital Albert Einstein em S. Paulo. Boletim médico será divulgado em 3 horas. Estado é grave, confirma hospital. Há 2 outros suspeitos

Uma ambulância, escoltada pela polícia, transfere agora o deputado Jair Bolsonaro para o aeroporto de Juiz de Fora (chegou a SP, pouco antes das 10h). A transferência foi decidida pela família e o vôo deve ser de até 1 hora.UTIBolsonaro deixou a Santa Casa e será embarcado numa UTI aérea para o Hospital Albert Einstein, em S. Paulo, onde deverá se recuperar da operação de ontem.NÃO VINHAO deputado Bolsonaro foi esfaqueado por homem que nasceu em M. Claros, mas não vinha aqui há pelo menos 3 anos. PEDAGOGIAMorou em muitos lugares, inclusive em Uberaba, onde teria se formado no curso superior de pedagogia. Ultimamente, estava em Juiz de Fora, supostamente trabalhando como garçom.FILHOFlávio Bolsonaro, filho do deputado e candidato à presidência da República, informou no Twitter que o pai “passou a noite bem, seu quadro está estabilizado e será transferido para o Hospital Israelita Albert Einstein agora”. REVERSÃOMédicos avaliam que entre 7 e 10 dias Bolsonaro poderá ter alta hospitalar, se tudo caminhar bem.A recuperação total deverá demorar por volta de 2 a 3 meses, quando então é retirada a colostomia, uma bolsa externa para coleta de fezes. O papa João Paulo II, depois de atingido por tiros em 1981, usou esta bolsa.SEGUNDOUm segundo suspeito de participar do crime foi preso ontem à noite e liberado nesta madrugada. O nome não foi revelado, mas a polícia diz que ele continua sendo investigado. VÍDEOUm vídeo do candidato – gravado no CTI – passou a circular. Bolsonaro agradece a equipe médica e diz, entre outras coisas: “Será que o ser humano é tão mau assim? Nunca fiz mal a ninguém”. LESÃOA polícia confirmou que, em 2013, o acusado de esfaquear Bolsonaro foi denunciado pelo crime de lesão corporal em Montes Claros, onde ainda morava. Porta-voz da PM disse que este caso envolveu a agressão a outro homem por cobrança de dívida. PENSÃOO montes-clarense Adelio Bispo de Oliveira, que assumiu ter dado a facada, há 2 semanas morava em pensão no centro de Juiz de Fora. Vivia recluso, saía pouco, apenas para frequentar uma igreja. Agentes da Polícia Federal estiveram lá, na madrugada de hoje, sexta-feira. GRAVEO Hospital Albert Einstein, que hoje recebeu Bolsonaro, disse que seu estado de saúde é estável, mas grave. Não houve piora no transporte. Passará por exames com médicos do hospital e um boletim deve ser divulgado em 3 horas. PALÁCIOBolsonaro chegou às 10h45. A ambulância entrou no hospital por entrada auxiliar. O deputado veio de helicóptero até o Palácio dos Bandeirantes, no Morumbi, sede do governo de São Paulo, e de lá seguiu de ambulância para o hospital.DOISJá são 2 os suspeitos de participação no crime confessado por Adélio, ontem, informação confirmada pelo ministro da Defesa. Nenhum dos dois está preso. Um foi ouvido e liberado. O outro segue hospitalizado porque foi agredido por apoiadores do candidato. Seriam “agitadores”.

Postado originalmente por: 93 FM

%d blogueiros gostam disto: