Cobrança do ISS vai atingir novos serviços e mudança pretende acabar com a guerra fiscal entre estados; falta uma última assinatura

O projeto que trata das mudanças na aplicação do Imposto Sobre Serviços (ISS) foi aprovado ontem pelo plenário do Senado e agora segue para sanção do presidente Temer. O texto fixa em 2% a alíquota mínima do ISS e amplia a lista de serviços sobre os quais ele será cobrado. O objetivo da reforma é acabar com a chamada guerra fiscal entre os estados. CARTÃOTambém com o objetivo de mediar a disputa entre os estados, o projeto estabelece que o ISS sobre as operações financeiras como as de cartão de crédito ou débito, de factoring e de leasing deverá ser cobrado no local onde elas forem realizadas. Atualmente, o imposto era cobrado no domicílio da administradora da operação financeira. INTERNETO imposto também passará a atingir serviços prestados via internet, como aqueles por assinatura que disponibilizam acesso a filmes, séries e músicas. No entanto, livros e noticiário ficam livres da cobrança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: