Estudo ministerial conclui que horário de verão não resulta mais em economia de energia. Manutenção passa a ser "cultural"

Estudo do Ministério de Minas e Energia concluiu que a adoção do horário de verão na época mais quente do ano não resulta mais em economia de energia. Para as autoridades do setor elétrico, a manutenção do horário de verão é considerada uma “questão cultural”.RELAÇÃO “Em termos integralizados (diurno e noturno), o horário de verão não atendeu ao que se propôs – ou seja, não há relação direta com redução de consumo e demanda”, diz o estudo divulgado hoje pelo jornal “O Estado de São Paulo”.PICOSNo estudo, técnicos do ministério apontaram que a temperatura é o que mais influencia os hábitos do consumidor, e não a incidência da luz durante o dia. Como o calor é mais intenso no fim da manhã e início da tarde, os picos de consumo são registrados atualmente nesse período.AR CONDICIONADOO estudo revela também que a economia de energia entre 17h e 20h ainda ocorre atualmente, mas é menor do que o aumento do consumo verificado durante as madrugadas por causa do uso do ar condicionado entre meia-noite e 7h.

Postado originalmente por: 93 FM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: