Investigações revelam que cartilha informal teria sido usada para silenciar vítimas de abuso sexual

Os 300 padres acusados de abusar sexualmente de cerca de mil crianças e adolescentes na Pensilvânia, EUA, por 7 décadas, são acusados de ter uma espécie de código de conduta não oficial para enterrar os casos e abafar o escândalo, disseram os responsáveis pelas investigações. ACOBERTARAMNa terça-feira, a Procuradoria Geral revelou que membros da igreja acobertaram crimes de abuso sexual contra crianças em 6 das 8 dioceses da Pensilvânia. “ESCÂNDALO”O relatório detalha como os clérigos tinham padrão semelhante para lidar com os casos. Segundo os investigadores, o objetivo principal da cartilha informal era “esconder a verdade” e “evitar escândalo”. O código teria 8 estratégias. A principal delas seria não avisar à polícia sobre os abusos.

Postado originalmente por: 93 FM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: