Morre em S. Paulo, aos 95 anos, o cardeal Arns, que enfrentou os dias mais tempestuosos da última ditadura

Morreu há pouco o cardeal dom Paulo Evaristo Arns, Arcebispo Emérito da Arquidiocese de São Paulo, , de 95 anos, que estava internado desde 28 de novembro com broncopneumonia. Dom Paulo Evaristo Arns tinha 76 anos de consagração religiosa, 71 anos de sacerdócio ministerial, 50 de episcopado e 43 anos de cardinalato.VIDAQuinto de 13 filhos de imigrantes alemães, Dom Paulo nasceu em 1921 em Forquilhinha, Santa Catarina. Ingressou na Ordem Franciscana em 1939, e iniciou seus trabalhos como líder religioso em Petrópolis, no Rio. Formou-se em teologia e filosofia em universidades brasileiras. Ordenado sacerdote em 1945, foi estudar na Sorbonne, em Paris, onde cursou letras, pedagogia e também defendeu seu doutorado. DITADURAFoi bispo e arcebispo de São Paulo entre os anos 60 e 70. Ao longo de sua trajetória, trabalhou como jornalista, professor e escritor, tendo publicado 57 livros. Durante a Ditadura Militar, destacou-se por sua luta política, em defesa dos direitos humanos, contra as torturas e a favor do voto nas Diretas Já. Por seus feitos, recebeu inúmeros prêmios e homenagens no Brasil e no exterior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: