28 Congresso
Muriaé e Região

Começa júri do suposto mandante de assassinato na quadra do CSU, no Stª Terezinha, em 2014

Por: Rádio Muriaé 23/11/2017 12:48
Começa júri do suposto mandante de assassinato na quadra do CSU, no Stª Terezinha, em 2014
O réu tem 24 anos e o júri popular é realizado no Fórum Tabelião Pacheco de Medeiros, no Centro

Atuam na defesa, Ércio Quaresma – que defendeu o goleiro Bruno no caso Eliza Samudio – e Ricardo Couri

O crime aconteceu em 15/07/2014; Renato de Assis Silva (32) foi baleado enquanto jogava futebol

Em abril deste ano, dois outros réus no processo foram condenados a 13 e a 16 anos de prisão

Teve início na manhã desta quinta-feira (23), no Fórum Tabelião Pacheco de Medeiros, em Muriaé, o juro popular que tem como réu um rapaz de 24 anos, acusado de ser o mandante do assassinato de um homem de 32 anos que morreu após levar cinco tiros enquanto jogava futebol na quadra poliesportiva do Centro Social Urbano (CSU), no bairro Santa Terezinha, em julho de 2014. O jovem tem como defensores, os criminalistas, Ércio Quaresma – que ganhou notoriedade nacional ao atuar na defesa do goleiro Bruno, no caso Elisa Samudio – e o muriaeense, Ricardo Couri

De acordo com os autos o homicídio foi cometido com a participação de quatro adultos e um adolescente, sendo o menor e um jovem de 21 anos apontados como os executores que balearam Renato de Assis Silva, usando duas armas levadas à quadra por dois homens, de 26 e 27 anos.

O quarto suspeito adulto é o suposto mandante, que segundo a acusação, assim como a vítima, tinha envolvimento com tráfico de drogas e teria planejado o crime motivado por um atrito relacionado à atividade criminosa e também pelo fato de Renato ter mantido um relacionamento amoroso com sua então namorada.

Em 25 de abril deste ano, dois dos réus, de 21 e 27 anos foram condenados, respectivamente, a 13 anos e a 16 anos e 8 meses de reclusão, em regime incialmente fechado, pelos delitos de homicídio qualificado e corrupção de menor.

O crime

Renato de Assis Silva tinha 32 anos e ‘jogava bola” na quadra do CSU, no dia 15 de julho de 2014, quando foi atingido por cinco tiros, incluindo disparos na cabeça. Ele chegou a ser socorrido com via pelo Corpo de Bombeiros ao Hospital São Paulo (HSP), mas não resistiu.

 

Texto: Rádio Muriaé – reprodução na íntegra ou parcial do conteúdo (texto e imagem) permitida somente mediante crédito.

Fonte : Rádio Muriaé

Postado originalmente por: Rádio Muriaé

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: