Projeto comunitário da PM nos distritos é destaque no Plantão de Polícia

Projeto comunitário da PM nos distritos é destaque no Plantão de Polícia
O militar responsável pela implantação do projeto, aspirante Wesley, esteve na 1.140 nesta quarta (17)

Clique e ouça a entrevista na íntegra

O aspirante deu detalhes do projeto Comunidade Protegida

 

Um projeto comunitário do 47º Batalhão da Polícia Militar (PM) que está em fase de implantação em distritos e comunidades rurais de Muriaé foi destaque na edição desta quarta-feira (17) do programa “Plantão de Polícia”. Em entrevista especial, o comandante do 3º Pelotão, aspirante Wesley, que coordena o policiamento dos municípios de Rosário da Limeira, Palma, Laranjal e Barão do Monte Alto, além de toda a zona rural de Muriaé, deu detalhes do projeto “Comunidade Protegida”.

Clique abaixo da 1ª foto e ouça a entrevista na íntegra

O militar explicou que o projeto visa aproximar a corporação da população dos distritos e comunidades rurais, e que a iniciativa engloba quatro frentes: redistribuição do policiamento, para aumentar a presença policial nas localidades; atividades de cunho educativo e preventivo, como palestras e reuniões sobre temas diversos, entre eles, trânsito, legislação e antidrogas; incentivos a projetos comunitários, como criação de conselhos representativos e órgãos que mobilizem a população; e implantação do subprojeto “Rede de Vizinhos Protegidos”, no qual os participantes formam uma verdadeira rede de prevenção e autoproteção, integrando ainda mais a comunidade.

Os trabalhos do “Comunidade Protegida” foram iniciados em abril, no distrito de Belisário, onde o “Rede de Vizinhos Protegidos”, já está instalado, e reuniões primárias já foram realizadas também na comunidade rural do Divisório e nos distritos de Boa Família e Bom Jesus da Cachoeira, sendo que neste último o “Rede de Vizinhos” será oficializado na próxima semana com a entrega das placas a serem fixadas nos imóveis integrantes.

De acordo com o Aspirante Wesley, mais de 300 pessoas já participaram os encontros e a receptividade tem superado as expetativas. Criado na zona rural de Guiricema, sua cidade natal, o militar acredita que suas origens são um fator facilitador no contato com as comunidades, pois conhece bem a realidade, os anseios e a ótica de quem vive no meio rural e/ou distritos.

O aspirante destacou ainda que, apesar do cunho preventivo e comunitário do projeto, a repressão não está sendo deixada de lado, e citou diversas ações já deflagradas na área dos municípios sob seu comando, inclusive com apreensões de armas de fogo e drogas, além de prisões, incluindo captura de foragidos da Justiça.

Texto: Rádio Muriaé – reprodução na íntegra ou parcial do conteúdo (texto e imagem) permitida somente mediante crédito.

 

Fonte : Rádio Muriaé

Postado originalmente por: Rádio Muriaé

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: