Sesc de Muriaé terá serviços de hospedagens encerrados

Sesc de Muriaé terá serviços de hospedagens encerrados
As atividades de hospedagens em Muriaé serão suspensas a partir do dia 31 de julho.

O Sesc de Muriaé terá suas atividades de hospedagens suspensas a partir do dia 31 de julho. A informação foi confirmada pela Assessoria de comunicação das unidades Sesc de Belo Horizonte.

O Serviço Social do Comércio (Sesc) informou que a decisão surgiu depois de um estudo realizado nas instalações de Muriaé em que foi diagnosticada a necessidade de interromper os serviços na área pela falta de procura dos usuários.

A nota também informa que a iniciativa é para que a instituição continue oferecendo ao público prioritário os serviços fundamentais nas áreas de saúde e educação.

Muriaé não será a primeira instalação na zona da mata a ter o trabalho cancelado. No mês de julho os serviços de hospedagens também foram interrompidos  na unidade de Juiz de Fora, e em abril, a instalação de Santos Dumond também encerrou os trabalhos.

Muriaé teve sua unidade inaugurada em 2014 e desde essa data oferece atividades nas áreas de Educação (PHE); Cultura (cursos de desenho e pintura, balé, jazz e danças de salão, contemporânea e de rua); Saúde na Empresa; Assistência (Rede Sesc e Sesc +60), Esporte (academia, natação e futsal) e Lazer.

O Sesc integra o chamado Sistema S, composto por instituições que oferecem formação profissional, assistência técnica e atividades culturais. Apesar de não ser um sistema público, sendo administrado pelas entidades patronais de cada setor, o governo faz o repasse das verbas arrecadadas. O dinheiro é fruto de contribuições obrigatórias cobradas das empresas sobre a folha de pagamento, com alíquotas que podem chegar a 2,5%. A arrecadação é direcionada a nove instituições que atuam nas áreas de indústria, comércio, agronegócio, transportes, cooperativismo e empreendedorismo.

O enxugamento das unidades do Sesc em Minas ocorre num momento em que pairam as incertezas sobre o futuro do Sistema S. A equipe econômica do Governo federal já afirmou que estuda a possibilidade de corte de até 50% das verbas repassadas a estas entidades, embora não tenha detalhado como será realizada esta política de redução orçamentária.

 

Fonte : Rádio Muriaé

Postado originalmente por: Rádio Muriaé

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: