Sindicato dos Professores reivindica suspensão imediata das aulas em Minas Gerais

Sindicato dos Professores reivindica suspensão imediata das aulas em Minas Gerais

O Sindicato dos Professores do Estado de Minas Gerais (Sinpro Minas) contestou a decisão de colégios que decidiram suspender as atividades escolares apenas a partir da quarta-feira. De acordo com o sindicato, a paralisação deveria ocorrer imediatamente.
O governador Romeu Zema (Novo) decretou no último domingo que a medida se estende até o dia 22, ou seja, os alunos ficarão três dias sem aulas. 
 
Em nota, o Sindicato informou que “rechaça e contesta o posicionamento manifestado pelo Governo do Estado de Minas Gerais, e demais entidades que seguem sua orientação”.
 
O texto afirma preocupação com a exposição dos  professores e de toda comunidade acadêmica. “Não interromper imediatamente as aulas, além de contribuir para a propagação da doença que assola o mundo, se traduz em medida irresponsável, no sentido ético e jurídico do termo”, informou.
 
O Sinpro Minas reivindica ainda que:
As aulas no setor privado de ensino sejam imediatamente suspensas;
Medidas sejam tomadas em casos de contaminação de alunos e professores;
Os professores não sejam penalizados pelo quadro pandêmico, com a indevida perda de férias ou com quaisquer outras formas de punição disciplinar ou de descontos salariais;
Sejam elaboradas, excepcionalmente, tendo em vista a situação atípica, planejamento para contemplar o conteúdo previsto no plano pedagógico através de aulas remotas e/ou atividades extraclasse, pois não é cabível reposição, pela especificidade da situação;
Manutenção do emprego de todos os professores e professoras que contraírem a doença ou que estiverem em situação de suspeita;
Revogação da EC 95 para o cumprimento do compromisso do Estado com a sociedade, através de políticas públicas para a contenção da epidemia e bem estar social.
 
Em resposta ao Estado de Minas, a assessoria do governo informou que a decisão de suspender as aulas apenas a partir de quarta-feira foi para "dar tempo para que os pais façam as adaptações necessárias e se programem." 
 

Fonte : Jornal Estado de Minas

Postado originalmente por: Rádio Muriaé

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: