Audiência Pública discute revisão tarifária em Manhuaçu

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) realizou na quarta-feira, 25, a audiência pública, com o objetivo de discutir junto à população a revisão tarifária pela prestação de serviços de abastecimento de água e esgoto sanitário de Manhuaçu.

Para realizar a audiência, uma equipe técnica do Consórcio Intermunicipal de Saneamento Básico da Zona da Mata de Minas Gerais (CISAB), veio à Manhuaçu com a finalidade de mostrar o que foi levantado durante um estudo tarifário realizado pelo órgão de regulação.

Durante os estudos e levantamentos realizados, o resultado apontou a necessidade de se fazer a revisão tarifária, para a continuidade dos trabalhos e investimentos em infraestrutura, troca de rede, reformas, troca de reservatórios e frota pela autarquia.

De acordo com o relatório apresentado, a revisão tarifária estará possibilitando que o SAAE alcance a sustentabilidade econômico-financeira, para atendimento às reais necessidades da população, expansão dos serviços e reposição do que foi degradado pelo uso.

O relatório apresentado sugere que as adequações pelo órgão de regulação e efetivadas pela autarquia sejam a diferenciação das categorias de consumo em Residencial, Social, Comercial, Industrial e Pública.

A implementação da Tarifa Básica Operacional (TBO) em todas as categorias, com preço único para as categorias residencial, comercial, industrial, pública e preço diferenciado para a TBO da categoria social, equivalente a 50% menor do que as outras categorias e maior fracionamento nas faixas de consumo.

População ouvida

Para melhor entendimento, sobretudo para o consumidor, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) convocou a população para discutir a revisão tarifária em Audiência Pública. Infelizmente, o Anfiteatro da Câmara de Vereadores ficou vazio, onde o assunto era de relevância para toda a comunidade manhuaçuense.

Durante os debates, o administrador Rudinei Costa, Patrícia Sad (Associação do Centro) e Jorge Salazar fizeram algumas ponderações a respeito do estudo realizado, com a falta de informações consideradas relevantes para a população.

Para o diretor do SAAE, Luiz Carlos de Carvalho, a audiência serviu para mostrar a necessidade da revisão, que será em torno de 13% ao consumidor e 2,76% para a população que gasta até 15 mil litros/mês. “Depois dessa audiência realizada para a população ter conhecimento, o próximo passo será o de propor o aumento da tarifa”, explica Luiz Carlos de Carvalho.

Eduardo Satil – Tribuna do Leste

Postado originalmente por: Tribuna do Leste – Manhuaçu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: