Manhuaçu: Moradores reclamam da falta de manutenção na escadaria da Petrina

Quem passa pela escadaria que dá acesso ao Bairro Petrina tem uma sensação de insegurança e medo, devido à falta do corrimão em suas laterais, para possibilitar que as pessoas, sobretudo de idade mais avançada ou com dificuldade possam se locomover.

Há bastante tempo, a proteção foi sendo corroída pela ferrugem. A falta de manutenção por parte da prefeitura permitiu que a situação se agravasse mais. As peças encaixadas no concreto foram cortando, enquanto o que restou está completamente danificado pela ferrugem.  Para evitar que sirva de armadilha, a estrutura foi jogada na lateral.

Ao percorrer toda a dimensão da escadaria, a reportagem Tribuna do Leste pôde perceber que ela vem sofrendo com a falta de manutenção. O local tem muitos degraus soltos, com buracos, e corrimãos que não passam segurança a quem costuma subir e descer as escadas no dia a dia.

O morador Salvador Divino reside no final da escadaria e devido à dificuldade de locomoção se sente completamente inseguro para subir e descer. Há algum tempo usando muletas, o morador reclama do descaso e as dificuldades à sua frente, que gera uma série de fatores, que lhe impossibilita passar no local. “O que a gente pede é tão somente as autoridades, que tenham o olhar voltado para a nossa escadaria. Está deplorável e sem o corrimão o risco de alguém desequilibrar e sofrer uma queda muito forte é iminente”, pontua Salvador Divino.

Mais adiante a reportagem localizou outro morador que vive o mesmo drama.  José Martins relata que a insegurança para quem arrisca passar na escadaria é muito grande. Segundo ele, sua mãe, uma senhora de idade, sofreu uma queda quando descia a escadaria em sentido à Rua Professor Juventino Nunes. Por falta do corrimão para amparar, desequilibrou e bateu o joelho ao solo. “Ela machucou bastante devido à falta dessa estrutura para apoiar. Não consigo entender por que tanto descaso assim. Há a necessidade de revitalizar toda a estrutura da escadaria. A falta de vontade de quem governa traz muita revolta. Deveriam pensar mais nos idosos, deficientes, enfim, em todos nós”, desabafa José Martins.

Para o vice-presidente da Associação de Moradores do Bairro Petrina, Paulo José Vieira, a reclamação é geral e a insegurança de quem passa para chegar em casa é visível. Ainda são obrigados a fazer malabarismo. “Quem usa as escadas, apenas como meio de acesso a determinadas partes do bairro, sabe muito bem o que é passar ali. A escadaria pode ser um cartão postal, mas está esquecida e oferecendo risco. Nossos governantes precisam revitalizar esse lugar, para evitar tragédia”, afirma revoltado o vice-presidente da associação. Do outro lado, na escada que liga a Rua Olímpio Vargas a Rua Rosária Maria de Freitas, os moradores estão querendo que seja colocada lâmpada no poste, para evitar a aglomeração de pessoas durante à noite.

A reportagem levou a reivindicação dos moradores para a Secretaria de Obras. O diretor Eric Miranda disse que não tinha conhecimento da situação da escadaria. Ao ver as imagens, o diretor ficou surpreso com o estado precário e disse que estará encaminhando um engenheiro ao local para fazer os levantamentos necessários para a revitalização.

Eduardo Satil

Postado originalmente por: Tribuna do Leste – Manhuaçu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: