Biometria na Câmara de JF pode ser retomada na sexta-feira

O serviço de recadastramento biométrico obrigatório para eleitores realizado na Câmara ficará suspenso, pelo menos, até a próxima quinta-feira (6). Os atendimentos feitos pela equipe do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) no local começaram na segunda, mas foram interrompidos horas depois quando um temporal atingiu a cidade e provocou a queda de placas do forro que revertem a sala onde funcionava o serviço. Ninguém se feriu, e os agendamentos do dia foram transferidos para o cartório eleitoral, localizado na Avenida Itamar Franco, no Centro. Os reparos na sede da Câmara tiveram início imediato.

A assessoria do Legislativo informou que a reforma teve continuidade terça-feira (4), e a expectativa é que o espaço já esteja à disposição do TRE na quarta. Procurada pela Tribuna, a assessoria do Tribunal afirmou que a previsão é de que o recadastramento biométrico possa ser retomado na sexta, data ainda a ser confirmada. A suspensão temporária da oferta do serviço na Câmara, no entanto, não significa a interrupção da atividade em Juiz de Fora. “Os eleitores podem continuar agendando os atendimentos, que continuam sendo feitos no cartório eleitoral.”

O agendamento pode ser feito pelo site do TRE ou pelo Disque-Eleitor (148). Também há a alternativa de aguardar na fila por ordem de chegada. Para o recadastramento biométrico é preciso apresentar RG, comprovante de residência, título eleitoral (se já possuir) e CPF. Quem já fez a coleta de dados biométricos, entre os dias 29 de setembro de 2015 e 31 de janeiro de 2019, terá seus dados aproveitados e não precisa fazer o recadastramento.

Ponto de atendimento

A realização do recadastramento biométrico na Câmara Municipal surgiu com a proposta de oferecer mais uma opção de ponto atendimento para os eleitores. Para a disponibilização do serviço foram instaladas 26 máquinas. Uma equipe de 14 funcionários do TRE e 12 servidores cedidos pela Câmara são responsáveis pelo atendimento que dura, em média, dez minutos.

 

Postado originalmente por: Tribuna de Minas – Juiz de Fora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: