Corpo de Cristo é celebrado por fiéis em diversas paróquias

O sacramento da eucaristia, que lembra as palavras de Jesus Cristo na última ceia, em que ele divide pão e vinho com os discípulos, é celebrado nesta quinta-feira (15), em várias paróquias de Juiz de Fora. “O evangelho de São Lucas mostra que Jesus apareceu para os discípulos em Emaús. Quando eles o reconheceram, repartindo o pão, ele desapareceu. Isso mostra que, depois daquele momento, ele estava presente no pão eucarístico”, explica o padre Antônio Camilo de Paiva, vigário episcopal para Educação, Comunicação e Cultura da Arquidiocese de Juiz de Fora. Em outra passagem, segundo o padre, Jesus retoma o significado do sacramento. “‘Eu sou o pão. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue, permanece em mim e eu nele. O meu corpo é verdadeiramente comida e o meu sangue, verdadeiramente bebida’. Jesus, após a ressurreição, se faz presente na hóstia, no pão sagrado. Corpus Christi é o momento em que a igreja publicamente celebra a presença real de Jesus na hóstia consagrada, então, é o corpo de Jesus que sai às ruas, bairros e praças, para dizer que Deus é o alimento da eternidade.”

O caminho das procissões que seguem a hóstia consagrada é ornamentado por imagens ligadas à eucaristia. Uma tradição que remonta à época em que Jesus entra em Jerusalém, quando a população fez um tapete de galhos e tecidos para que ele pudesse passar. “Usamos símbolos como o cordeiro, o pelicano, pão, trigo, cruz, cacho de uvas, depende muito da criatividade das pessoas, tanto nos desenhos, quanto nos materiais usados. Há tapetes que são feitos com pétalas de flores, como fizemos no município de Santos Dumont. Em Mariana, São João Del-Rei e Ouro Preto, fazem os desenhos com pó de vidro. Nesse momento, se a pessoa não sabe ler ou escrever, está sendo exposta a uma catequese viva.”

Em alguns pontos da cidade, por conta das procissões, haverá interdição temporária do tráfego e apoio de agentes de trânsito e/ou policiais militares, e as vias serão liberadas totalmente, sempre ao final dos cortejos (ver quadro). Será garantido o acesso dos moradores às áreas interditadas, conforme avaliação da autoridade de trânsito.

Postado originalmente por: Tribuna de Minas – Juiz de Fora / MG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: