Delegada pede exame de insanidade mental de detento estuprado

A delegada titular da 5ª Delegacia da Polícia Civil de Juiz de Fora, Larissa Mascotte, pediu à Justiça a realização de exames de sanidade mental para o detento de 22 anos que foi estuprado dentro de uma cela do Ceresp. O abuso foi registrado pela Polícia Militar, no dia 22 de maio, quando o acautelado denunciou ao médico da unidade prisional que havia sido estuprado diversas vezes por seus companheiros de cela.

A titular da 5ª delegacia de Polícia Civil disse que as investigações estão paralisadas, pois o jovem pediu o inquérito fosse suspenso. Segundo Mascotte, durante depoimento, o jovem apresentou diferentes versões dos crimes e tinha um comportamento estranho, o que fez com que ela desconfiasse de problemas mentais e, por isso, pedisse o laudo antes de suspender a investigação. “Caso o exame confirme sanidade mental ou algum problema que o impeça de decidir questões relevantes, iremos prosseguir com as investigações e os agressores serão ouvidos e poderão responder por estupro de vulnerável”, explicou a delgada.

Postado originalmente por: Tribuna de Minas – Juiz de Fora / MG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: