Demora de realização de teste preocupa suspeitos em Juiz de Fora

A demora ou mesmo a não realização de testes para o coronavírus têm preocupado pessoas classificadas como suspeitas de contaminação ou mesmo aquelas que tiveram contato com casos suspeitos. Um morador de Barbacena, de 27 anos, relatou à Tribuna a situação difícil que vem enfrentando nos últimos dias, quando o namorado, também de 27 anos, apresentou um quadro sintomático compatível com a contaminação pelo Covid-19. Eles retornaram a Barbacena de uma viagem ao Rio de Janeiro na semana passada, quando o namorado começou a apresentar alguns sintomas.

“Ele foi levado por uma ambulância por volta das 20h para a Policlínica de Barbacena. Não pude acompanhar e aguardei em uma salinha até que fui informado de que ele havia sido entubado, meia hora depois, após apresentar dificuldade respiratória. Fui orientado a ficar em casa. Tive crise de ansiedade e não consegui dormir”, relata o homem, que preferiu manter sua identidade preservada. Entre várias ponderações, ele questiona o fato de não terem sido testados de imediato na cidade vizinha sobre uma possível contaminação pelo coronavírus.

Segundo seu relato, o namorado foi transferido da Policlínica de Barbacena para o Hospital João Penido, em Juiz de Fora, entre esta terça e quarta-feira (18) e, só na tarde de ontem, teria tido material coletado para testar possível contaminação pelo coronavírus.

O homem ouvido pela reportagem afirma que os agentes públicos de saúde já tinham ciência da situação do casal desde a semana passada, por volta do dia 12. Por conta disto, ele questiona a não realização do teste. “Não fui testado. Tenho responsabilidade e estou isolado sozinho em casa (em Barbacena) para não transmitir uma doença que sequer eu sei se tenho. Minha preocupação ainda é maior, pois tenho bronquite com crises recorrentes e vi meu namorado, que não bebe ou fuma, sair de casa sem conseguir respirar.”

Fhemig e SES

Em nota encaminhada à Tribuna, a Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig), que gerencia o Hospital João Penido, afirmou que “de acordo com as orientações da Secretaria de Estado de Saúde (SES), devido ao aumento dos casos suspeitos de Covid-19”, não prestará informações à imprensa sobre casos individuais. “Todas as notificações e informações epidemiológicas sobre essa pandemia estão sendo divulgados na página da secretaria. As informações sobre os exames também podem ser obtidas na SES ou na Fundação Ezequiel Dias (Funed)”, diz a Fhemig.

Já a Secretaria de Estado de Saúde (SES) de Minas Gerais afirmou que “atualmente o Estado centraliza os exames da rede pública, por meio da Funed (Fundação Ezequiel Dias). Ainda hoje serão confirmados outros três laboratórios privados (Hermes Pardini, laboratório Fleury e Laboratório Álvaro) que são habilitados pela Funed para fazer os exames”.

Postado originalmente por: Tribuna de Minas – Juiz de Fora

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: