Encontrado no Cascatinha

O caso da dentista juiz-forana, de 43 anos, que entregou para a Polícia Militar R$ 670 que ela achou no passeio suscitou diversos comentários nas redes sociais. Enquanto dezenas de pessoas qualificaram como louvável a atitude da cidadã, outras dezenas afirmavam que ela deveria ter ficado com o dinheiro, pois, uma vez entregue à polícia, a quantia não teria destino adequado. A ocorrência foi registrada na segunda-feira, mas o fato aconteceu no último dia 25, quando a dentista estava no Cascatinha Country Clube e achou o valor caído em um passeio entre o estacionamento de veículos e o chafariz.

Primeiro, ela fez contato com a gerência do local, todavia, nenhum associado se manifestou como proprietário do dinheiro. Desse modo, a mulher resolveu o entregar o valor para a Polícia Militar, que registrou o caso e encaminhou o dinheiro para a Delegacia de Polícia Civil, no Bairro São Mateus. A assessoria de comunicação da instituição afirmou que o valor será restituído ao proprietário e, caso ele não seja identificado, a Polícia Civil irá solicitar autorização judicial para doar o dinheiro para alguma entidade filantrópica.

A conduta da dentista foi considerada exemplar pela Polícia Militar, que fez uma advertência à população, lembrando que, no direito brasileiro, o Código Penal, no artigo 169, inciso III, define a apropriação de coisa alheia perdida como crime. Conforme a PM, se alguém acha um bem e não o restitui ao dono ou à autoridade competente, no prazo de 15 dias, pode ser enquadrado neste tipo penal.

Postado originalmente por: Tribuna de Minas – Juiz de Fora / MG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: