Especialista orienta sobre como driblar ansiedade antes do Enem

 

A pouco mais de um mês para o primeiro dia de prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que acontece no dia 3 de novembro, os estudantes que irão realizar a avaliação precisam lidar com aquilo que alguns pesquisadores e filósofos classificam como o “mal do século”: a ansiedade. Além do Enem, os alunos de Juiz de Fora e região também se preparam para prestar, em cerca de dois meses, o Programa de Ingresso Seletivo Misto (Pism) da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Com a proximidade dos exames, a preocupação e a ansiedade tendem a aumentar, o que impacta não apenas no momento das provas, mas também na preparação dos candidatos. Uma psicóloga ouvida pela Tribuna dá dicas sobre como se planejar e superar a ansiedade antes das avaliações.

Para a psicóloga Larissa Leite, mesmo conhecendo todo o conteúdo da prova, candidato pode ter desempenho ruim se não domar stress (Foto: Felipe Couri)

Além dos vestibulares, os estudantes do terceiro ano do ensino médio precisam lidar com outras questões, especialmente após o período de férias em julho: conclusão do colégio, cobrança por parte dos familiares e escolha da profissão que pretende seguir, por exemplo. De acordo com a psicóloga clínica na Casule Saúde e Bem-estar, Larissa Leite, tais fatores geram ansiedade nos alunos, o que pode interferir na performance no momento dos exames. “Mesmo que ele tenha todo o conteúdo programado e em dia, se ele não conseguir administrar esses níveis de ansiedade, a chance dele ter um desempenho ruim é muito grande.”

Ainda segundo Larissa, a preocupação com as provas, somada a esses outros fatores, impacta, inclusive, no processo de inscrição. “O que eu tenho percebido no consultório é que muitos adolescentes se perderam na organização, até mesmo para concluir a inscrição, ou do Pism ou do Enem. Muitos vão fazer um ou outro porque não conseguiram se organizar ou não acharam que conseguiriam passar nos dois, optando por um só.” Apesar disso, a psicóloga reforça que é possível se preparar para os dois exames, considerando que, mesmo com as diferenças no perfil de cada prova, “estudando para um, consequentemente (o candidato) estará estudando para outro.”

Estratégia de estudo e atividades físicas

Na preparação para os vestibulares, no entanto, há atitudes que o estudantes podem adotar para que consigam lidar melhor com a ansiedade. Segundo a psicóloga Larissa Leite, algumas delas estão relacionadas à identificação de um local confortável para estudar e da melhor estratégia de estudo neste último mês antes do Enem. “Cada pessoa vai se dar bem com determinado tipo de estudo. Tem adolescente que se dá muito bem estudando 40 minutos e parando 10. Tem pessoa que já prefere estudar duas horas e parar 20 minutos, sempre intercalando.”

Outros fatores apontados pela psicóloga dizem respeito à prática de atividades físicas e a técnicas de respiração. “Muitas pessoas acham que são agitadas e que a atividade física vai atrapalhar esse processo de estudo. Pelo contrário, se é um adolescente muito ansioso, ao fazer uma atividade física antes de começar a estudar, ele gasta toda essa ansiedade, então consegue voltar mais concentrado”, diz. Ela ainda orienta: “O aluno deve respirar com calma, tentar identificar quais são os motivos que o levaram a chegar até ali, para conseguir entender que é um processo que faz parte, mas que vai passar e ele vai se manter bem.”

 

O post Especialista orienta sobre como driblar ansiedade antes do Enem apareceu primeiro em Tribuna de Minas.

Postado originalmente por: Tribuna de Minas – Juiz de Fora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: