Frutas vendidas de forma clandestina são doadas a creches de JF

Frutas foram recolhidas em ação da Secretaria de Meio Ambiente e Ordenamento Urbano (Foto: Divulgação/PJF)

Mais de 500 caquis apreendidos pela Secretaria de Meio Ambiente e Ordenamento Urbano, durante ação do Departamento de Fiscalização Ambiental e Urbana, foram doados a instituições infantis de Juiz de Fora. A Creche Clélia Gervásio Scafuto, localizada no Bairro Vila Ideal, e a Associação Assistencial Adalberto Teixeira Fernandes Filho, que fica no Bairro Santo Antônio, foram as escolhidas. Os 548 caquis estavam sendo vendidos de forma clandestina na Rua Floriano Peixoto e na Avenida Barão do Rio Branco, no Centro.

Na semana passada, cerca de 800 quilos de fruta, entre morangos, caquis e uvas, também foram doados às escolas municipais Ipiranga e Gabriel Gonçalves da Silva depois de serem apreendidos. Os alimentos estavam em um depósito clandestino localizado na Rua Severino Meirelles, Bairro Alto dos Passos, na região Sul. Na ocasião, o espaço foi interditado e autuado por colaboração com o comércio clandestino e por não possuir alvará de funcionamento. A multas aplicadas somaram quase R$ 2.800. Além dos alimentos, foram apreendidos 18 carrinhos. O Código de Posturas do Município prevê que alimentos perecíveis e materiais ilegais apreendidos não sejam passíveis de devolução em qualquer situação e, portanto, sigam para doação.

O post Frutas vendidas de forma clandestina são doadas a creches de JF apareceu primeiro em Tribuna de Minas.

Postado originalmente por: Tribuna de Minas – Juiz de Fora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: