Juiz de Fora registra dois assassinatos no fim de semana

Dois homicídios foram registrados em Juiz de Fora durante o último fim de semana. O caso mais recente ocorreu na tarde de domingo (10), no Bairro Poço Rico, Zona Sudeste, onde um homem foi morto a pauladas e pedradas. O outro registro foi no sábado (8). A vítima é uma transexual de 56 anos e há suspeita de que o episódio possa se tratar de latrocínio, o roubo seguido de morte.

Segundo informações da Polícia Militar, o assassinato de domingo foi comunicado à polícia por um homem que trabalha nas imediações de onde o corpo estava. Conforme a PM, a vítima foi encontrada caída na Rua da Bahia, altura do número 579, com ferimentos na cabeça e aparentemente sem vida.

Acionados, os policiais foram para o local e convocaram o Samu, que constatou o óbito. O homem, que ainda não foi identificado, teve um corte contundente na cabeça e um corte profundo no lábio superior esquerdo. Conforme o registro policial, ao lado do cadáver foram vistas pedras e um pedaço de madeira sujos de sangue.

Militares procuraram nas imediações testemunhas que tivessem presenciado a ação criminosa e que pudessem ajudar a identificar o morto. Pedindo anonimato, conforme a PM, estas pessoas afirmaram ter visto três indivíduos agredindo a vítima com paus e pedras. Elas teriam fugido correndo pela linha férrea, sentido Bairro Furtado de Menezes, após cometerem as agressões. Um dos suspeitos foi identificado, mas nenhum deles foi pego.  O corpo foi removido para o Instituto Médico Legal (IML) e ainda aguarda identificação. O crime será apurado pela Polícia Civil.

Transexual é encontrada morta em casa

O outro episódio violento teve como vítima uma transexual de 56 anos, encontrada morta em sua casa, no Bairro São Dimas, Zona Norte da cidade. De acordo com a PM, a vítima foi encontrada sem vida por um amigo, por volta das 10h30 de sábado (9). O registro policial aponta que o homem disse aos militares que foi ao local terminar um serviço elétrico que tinha iniciado. Ele afirmou ter chamado várias vezes pela amiga, mas, como não obteve resposta, resolveu checar a porta e percebeu que a mesma estava apenas encostada.

Ao entrar na casa, o homem viu o corpo da transexual caído entre a cama e a parede. O imóvel estava todo revirado. Os militares foram acionados e constataram que a vítima estava com uma atadura na boca e uma mordaça em volta do pescoço. A transexual tinha sangramento nasal, e o corpo apresentava sinais de violência, constatadas posteriormente pela perícia.

Conforme a PM, um irmão da transexual esteve no local e disse aos militares que ela era muito organizada, estranhando o fato de a casa estar revirada. Ele disse ter dado falta de um botijão de gás, mas não soube precisar se o objeto fora furtado.

Enquanto os militares registravam a ocorrência, uma denúncia via 190 apontou que o botijão da vítima estava sendo vendido por um homem a comerciantes da região. Militares fizeram averiguações, mas o botijão e o suspeito não foram localizados. A Polícia Civil vai investigar o caso.

Postado originalmente por: Tribuna de Minas – Juiz de Fora

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: