Monte Sinai separa fluxo de pacientes com suspeita de coronavírus

Como medida para lidar com os casos de coronavírus, o Hospital Monte Sinai irá separar os fluxos para acolhimento e assistência de pacientes com suspeita da doença. Na prática, a estrutura da unidade será dividida em duas, com um dos prédios para atender casos suspeitos e/ou confirmados, e o outro para assistência às demais patologias. A nova configuração tem como objetivo o mínimo de interseção entre os dois grupos de pacientes e respectivos profissionais de assistência. Para diferenciar as equipes, serão utilizadas roupas de cores distintas para identificação interna. A partir desta quinta-feira (19), todas as cirurgias eletivas do hospital foram canceladas.

Entre outras mudanças no funcionamento do hospital está a transferência da estrutura da UTI Neonatal para a maternidade, passando a ficar no prédio leste, juntamente com outros pacientes em recuperação de procedimentos recentes e de longa permanência. As UTIs também serão divididas, sendo que os pacientes com coronavírus contarão com unidade exclusiva com os recursos necessários para suas necessidades.

Os processos de hotelaria, farmácia, administrativo e assistência também serão reconfigurados com base no novo modelo do hospital. Haverá, ainda, escala de acesso ao refeitório para os funcionários, em grupos distintos, onde deverão utilizar elevadores e rotas de circulação diferentes.

O Comitê de Crise do Monte Sinai se reúne diariamente para avaliar a situação, bem como novas condutas em relação ao avanço ou contenção da pandemia, com base nas recomendações do Ministério da Saúde e Anvisa. Cada especialidade se adapta às suas respectivas recomendações.

Cirurgias eletivas suspensas

Com o novo modelo e as recomendações do Ministério da Saúde, a direção do hospital optou por cancelar todas as cirurgias eletivas a partir desta quinta-feira (19), com exceção de cirurgias de urgência e emergência, oncológica, obstetrícia e cardíacas. As visitas a pacientes também estão passando por restrições. As visitas foram suspensas na UTI Adulto e Unidade Coronariana, a pacientes transplantados, à Pastoral, e de avós na UTI Neonatal. O mesmo vale para para as unidades de internação, onde será permitido apenas um acompanhante, autorizado caso esteja fora do grupo de risco e sem sintomas gripais. 

A UTI Neonatal receberá visitas apenas às 9h da manhã, restrita a uma pessoa (pai ou mãe). Já os familiares de pacientes em terapia intensiva recebem informação em horário especial, diretamente da equipe de assistência. A transmissão simultânea de parto também foi suspensa.

Teste de coronavírus

Conforme informações do Hospital Monte Sinai, todos os laboratórios estão encontrando dificuldades para conseguir os kits para testagem do coronavírus. Os fornecedores estão reabastecendo os laboratórios hospitalares, mas, a princípio, o exame será priorizada para pacientes suspeitos internados com quadro agravado.

O hospital informou, ainda, que não há confirmações oficiais de casos positivos em pacientes. Em breve, a situação dos casos suspeitos poderá ser divulgada, baseada em parâmetros em definição.

Postado originalmente por: Tribuna de Minas – Juiz de Fora

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: