Ônibus da GIL estão fora de circulação em Juiz de Fora

Os ônibus da GIL não circularam esta manhã em Juiz de Fora. A informação do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário (Sinttro) é de que os funcionários compareceram ao trabalho, mas os veículos não saíram da garagem por decisão da empresa. A Tribuna tentou contato com a GIL, mas não foi atendida. A assessoria da Astransp informou que não irá se posicionar sobre o assunto.

Cerca de 80 trabalhadores aguardam em frente à sede, localizada no Bairro Vitorino Braga, Região Sudeste, uma resposta da direção, que deve se reunir nas próximas horas. O imbróglio entre as partes já dura meses, mas ganhou desdobramentos mais complexos na tarde de quarta-feira (25), quando houve a especulação de que a empresa decretaria falência.

A informação não foi comunicada oficialmente à categoria, à Astransp ou à Secretaria de Transporte e Trânsito (Settra) da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), mas a realidade vivida nos últimos meses tem criado um cenário de apreensão. “É um histórico de atraso de salários, benefícios e direitos trabalhistas. Estão todos preocupados sobre o que vai acontecer”, informou o vice-presidente do Sinttro, Claudinei Janeiro.

Segundo ele, a empresa mantém 598 postos de trabalho, sendo 568 de motoristas e cobradores, alguns com mais de 30 anos de profissão. “A empresa vive uma situação crítica. Nos últimos meses, passamos a realizar campanha de doações de alimentos, pois havia funcionário passando fome”, afirma. “O pessoal chegava para trabalhar, mas não tinha carro para sair, pois há veículos que foram tomados pelo banco.”

Claudinei critica a atuação do Poder Público no caso. “Esperávamos mais apoio da Settra e da Prefeitura neste momento difícil para os trabalhadores.”

Prefeitura reporta situação ao TRT

De acordo com a assessoria de imprensa da Settra, a GIL vem descumprindo a determinação dada pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de manter a frota mínima de 50% em circulação na cidade. “Desta forma, já informamos ao Tribunal sobre o descumprimento, e as vans seguem autorizadas a atender as linhas feitas pela empresa.”

A Tribuna entrou em contato com o Sindicato dos Transportadores Escolares de Juiz de Fora e Região (Sintejur/JF ) para saber sobre o atendimento aos bairros nesta manhã e aguarda retorno.

O post Ônibus da GIL estão fora de circulação em Juiz de Fora apareceu primeiro em Tribuna de Minas.

Postado originalmente por: Tribuna de Minas – Juiz de Fora

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: