Prefeita decreta lockdown em Juiz de Fora

A prefeita Margarida Salomão decretou na manhã deste domingo o fechamento de todas as atividades públicas consideradas não essenciais, mantendo em funcionamento apenas aquelas que atendem às “necessidades absolutamente imprescindíveis das pessoas”. Na prática, a cidade vai à Faixa Roxa, a mais restritiva, equivalente ao fechamento total (lockdown), do programa Juiz de Fora pela Vida, de combate ao coronavírus. “A medida de lockdown será determinada por ato administrativo formal e devidamente motivado, onde estarão previstas as atividades permitidas, garantindo o funcionamento dos serviços públicos e essenciais, como os de saúde, abastecimento, transporte e segurança”, diz o texto descritivo da Faixa Roxa no programa.

O decreto passa a valer a partir de zero hora desta segunda e terá validade de uma semana. Está autorizado o funcionamento apenas de supermercados, mercearias, padarias, farmácias e implementos veterinários. O sistema bancário deverá funcionar em horário estendido e sem filas nas portas das agências. A frota de ônibus terá de circular com 100% dos carros e será proibido que passageiros trafeguem de pé. Todos os serviços da Prefeitura continuarão funcionando presencialmente.

“Estamos decretando uma semana de luto pelas 842 mortes até o momento registradas pela Covid-19.” Assim abriu a entrevista coletiva, convocada às pressas na manhã deste domingo, a prefeita Margarida Salomão (PT). “A situação se agravou tanto e de forma tão rápida nas últimas horas. Cem por cento dos nossos leitos de UTI estão ocupados, e estão exaustos também os recursos de saúde da região”, afirmou a chefe do Executivo, alertando para a exaustão até mesmo do sistema funerário da cidade. Margarida confirmou que pacientes estão sendo enviados a outros municípios, sem no entanto dar números. Na sexta-feira, a prefeita já havia editado dois decretos restringindo atividades.

Segundo Margarida, Juiz de Fora passa por um momento de “dificuldade crítica”, com risco inclusive de esgotamento de recursos sanitários, como remédios e outros insumos utilizados no enfrentamento à pandemia. A prefeita garantiu, todavia, que o programa de vacinação continuará como está, e que o Município seguirá trabalhando para abrir mais leitos de UTI. O decreto, afirmou Margarida, busca “restrição máxima de circulação e voltar ao isolamento social mais extremo”, no que considerou um momento de “rigor, de dor e de luto”.

 

O post Prefeita decreta lockdown em Juiz de Fora apareceu primeiro em Tribuna de Minas.

Postado originalmente por: Tribuna de Minas – Juiz de Fora

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: