Shows e demais eventos culturais são cancelados ou adiados em JF

Encenação da Paixão de Cristo  foi adiada por tempo indeterminado; apresentação pode ocorrer ainda este ano ou ser postergada em definitivo para 2021 (Foto: Divulgação)

A pandemia de coronavírus continua a cancelar eventos culturais em Juiz de Fora. Depois do adiamento para maio do show do cantor Jão, no Cine-Theatro Central, que aconteceria na próxima sexta-feira (20), a encenação da “Paixão de Cristo”, marcada para 4 de abril no Parque de Exposições, foi adiada por tempo indeterminado. Também suspenderam temporariamente as atividades a casa noturna Privilège, o grupo de teatro Corpo Coletivo, que administra o Espaço OAndarDeBaixo, e o espaço cultural Arteria. Quem deve definir até quarta-feira (18) a respeito do seu funcionamento é o Maquinaria, que já cancelou os eventos do último sábado (14) e domingo (15) devido às últimas notícias sobre a disseminação da doença.

De acordo com o produtor da “Paixão de Cristo”, Odério Filho, a decisão de adiar a encenação foi tomada na última semana e seguiu o exemplo de outras atrações no país, que cancelaram ou adiaram os eventos por precaução. “Ninguém da equipe está doente ou apresentou sintomas, mas conversamos semana passada e por prudência resolvemos adiar para evitar aglomerações”, explica. “Ano passado tivemos um público estimado entre duas mil e 2,5 mil pessoas, e, como seriam duas apresentações este ano, trabalhávamos com a expectativa de um público total de seis mil pessoas.”

Além do risco de reunir multidões num mesmo espaço, ainda havia a probabilidade de os próprios integrantes da produção – mais de 200 pessoas entre equipe técnica e atores profissionais e amadores -, que iniciaram os ensaios em outubro de 2019. Este seria o terceiro ano da encenação da “Paixão de Cristo” na cidade pelo grupo, o segundo no Parque de Exposições e com projeto aprovado pela Lei de Incentivo Federal a Cultura (Lei Rouanet), mas que pode ter a captação prorrogada por pelo menos um ano, segundo Odério. “Vamos esperar o desenvolvimento da pandemia para ver o que faremos. Podemos retornar com os ensaios assim que a situação estiver controlada e encenar ainda este ano, ou adiar em definitivo para 2021 e assim termos maiores chances de obter patrocínio.”

Casas fechadas e espetáculos adiados

Uma das boates mais famosas de Juiz de Fora, a Privilège anunciou nesta segunda-feira que vai suspender temporariamente sua programação do mês tanto na cidade quanto em Búzios (RJ). “Estamos atentos e monitorando, de forma consciente, a evolução do panorama e comprometidos com todas as diretrizes apontadas pelos órgãos governamentais e organizações de saúde, necessárias para prevenir a propagação do Covid-19”, diz a nota.
Quanto aos ingressos já adquiridos, a Privilège informou que eles serão válidos para as novas datas, que devem ser informadas em breve. Quem optar pelo reembolso pode entrar em contato pelo email [email protected] a fim de receber informações sobre os procedimentos de devolução.
Quem já havia fechado as portas no último sábado (shows das bandas Bemvirá e Jolie) e domingo (projeto Curtorama) foi o Maquinaria. Segundo o proprietário do espaço de shows, Marcio Jorge, a programação da última sexta-feira (13) aconteceu normalmente, mas o mesmo não se repetiu nos outros dois dias por causa de boatos que chegaram ao público.

“A questão foi mesmo por conta da Covid-19. Estava circulando uma informação – que não consigo confirmar – entre parte do público que compareceria no sábado de que uma pessoa que frequentou casas noturnas do mesmo ‘circuito noturno’ que o nosso teve confirmado por exame particular que estava com a Covid-19. Uma das bandas que vinham tocar naquela noite era de Taubaté (Bemvirá), sairia às 19h para mais de cinco horas de viagem só para tocar aqui; falamos com eles e decidimos adiar.”
Quanto aos próximos finais de semana, Marcio está decidido, a princípio, a seguir outras cidades e cancelar todos os eventos. “Pelo que tenho acompanhado do movimento no mundo, me parece inevitável. Só estou esperando até quarta-feira para tentar embasar essa decisão em algum comunicado oficial”, diz.

O teatro também já sofre os impactos do coronavírus. O grupo Corpo Coletivo anunciou na manhã desta segunda-feira o cancelamento das atividades culturais públicas do Espaço OAndarDeBaixo enquanto aguardam orientações do poder público municipal quanto à pandemia do coronavírus. Com isso, foram suspensas as atividades da Oficina de Montagem Teatral e também a pré-estreia do espetáculo “Oxigênio”, do Coletivo Ozônio, que aconteceria de sábado (21) até segunda-feira (23).

Outro espetáculo adiado foi o “Show do Bita – Dentro do mundo lá fora”. Os responsáveis pelo espetáculo anunciaram por meio de sua página no Facebook que todas as futuras apresentações foram canceladas, incluindo a que aconteceria no próximo sábado (21), às 16h, no Cine-Theatro Central. Informações sobre novas datas e a devolução dos valores dos ingressos devem ser divulgadas em breve. “Nesse momento, o mais importante para nós é garantir a segurança e o bem-estar das crianças e das famílias”, diz a nota.

Postado originalmente por: Tribuna de Minas – Juiz de Fora

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: